Translate

A Bailarina - Capitulo 5



Capítulo 5 – Desculpas



As aulas de balé aconteciam um dia sim e um não... O dia que ela não apareceu na escola pareceu excessivamente longo e cansativo. Joe se sentia mal pela mancada que dera com Demi, e queria de alguma forma se desculpar... Na verdade ele não conseguia entender porque isso o incomodava, devia simplesmente esquecer e ficar bem longe dela.
Mais no dia seguinte, depois que as aulas acabaram, ele estava caminhando em direção ao estúdio de balé... No caminho viu todos os alunos indo embora, inclusive Selena, então passou bem longe pra que ninguém o visse.

_Tem certeza que vai ficar?_ ouviu alguém perguntar.
_Vou sim_ respondeu.

Joe reconheceu a voz suave e encantadora... Ficou escondido um instante e então viu a bailarina sair do estúdio. Em seguida caminhou até a porta e a viu. Estava sentada em uma cadeira, terminando de calçar a sapatilha. Ele suspirou, e por um instante considerou ir embora... Mais depois estava caminhando até ela.

_Quem esta ai?_ ela perguntou erguendo o rosto.
Joe exitou, fitando os olhos hipnotizantes dela.
_Eu sei que tem alguém ai_ ela disse se levantando.
Mais silencio... Os olhos de Joe vagaram até a porta. Demi deu mais um passo a frente e estendeu a mão.
_Quem ta ai? Isso não tem graça_ ela disse.
_Sou eu_ Joe disse finalmente_ Joe.
_O que faz aqui?_ ela deu as costas a ele e foi caminhando de volta a cadeira.
_Queria falar com você um instante.
_Então fale_ ordenou de forma seca_ eu tenho que ensaiar.

É... Não ia ser fácil conseguir acabar com a má impressão que ele causara.

_Eu queria te pedir desculpas_ ele disse_ por ter bancado o idiota o outro dia.
_Não perca seu tempo comigo_ ela disse enquanto prendia o cabelo num rabo de cavalo desajeitado.
_É sério Demi_ ele insistiu_ eu sinto muito.
A garota bufou e pos as duas mãos na cintura... Sabia que o mais sensato era mandar ele embora, ela conhecia o tipo dele; mais ao invés disso resolveu que ouviria o que ele tinha a dizer.
Então, quando a menina não protestou, ele resolveu continuar.

_Eu não quis ofender você, nem parecer um arrogante estúpido_ ele disse_ eu realmente não sabia que você era cega.
_Sério que você não percebeu?_ ela fez careta.
_Você não parece ser cega_ deu de ombros_ é tão confiante... Tão... Boa no que faz.
Ela sorriu de lado_ você acaba se acostumando.
_Então você me desculpa?_ perguntou esperançoso.
_Bom... Eu acho que posso esquecer a sua mancada se você esquecer a minha grosseria_ ela disse_ eu costumo ser assim meio grossa com as pessoas que não conheço... Érr... Acho que é um mecanismo de defesa.
_Então estamos quites_ ele sorriu.

Ela sorriu pra ele, um sorriso lindo, incrivelmente encantador... Então ela estendeu a mão um pouco insegura.

_Acho que lhe devo um aperto de mão_ ela lembrou.
Ele riu e ergueu sua mão pra segurar a dela... Tinha a pele macia e delicada... Encantadora.
_Bom, eu tenho que ensaiar_ ela disse sem jeito quando Joe não soltara sua mão.
_Ah claro_ ele corou e soltou a mão dela_ não vou mais perturbar você... Agente se esbarra por ai.

Joe deu as costas a ela e caminhou até a porta, se sentia um pouco mais aliviado agora... Mais parou ao chegar na porta, e se virou de novo pra olhá-la... Ela continuava parada no meio do salão.

_O que foi?_ ela perguntou rindo.
_Como sabe que ainda estou aqui?_ ele fez careta.
_Eu sou cega, mais ouço muito bem_ deu de ombros_ nunca ouviu falar que temos os sentidos mais aguçados?
_Ah claro_ ele concordou_ é que você me deixou meio curioso.
_Eu costumo fazer isso com as pessoas_ ela riu, um som incrivelmente agradável_ vamos, pergunte o que quiser.
_Não vou atrapalhar você?
_Não... E você? Não tem nada mais importante pra fazer do que conversar com uma cega?_ ergueu a sobrancelha.

Era uma boa questão... O que ele estava fazendo ali? Devia estar curtindo com os amigos ao invés de ficar perdendo seu tempo. Mais o estranho era que ele não considerava uma perda de tempo, uma parte dele se agradava de estar ali, na companhia dela.

_Não tenho não_ ele disse simplesmente.
Demi se sentou novamente na cadeira_ o que quer saber?
_Você... Foi sempre assim?_ ele disse se sentando no chão na frente dela.
_Sim_ concordou_ eu nasci assim.
_Então, quer dizer que você nunca viu nada?_ ele exitou_ nunca?
_Nunca_ sacudiu a cabeça_ pra mim... Sempre foi... Escuridão.
_Deve ser... Horrível não poder ver nada_ comentou.
_Não é tão ruim quanto fazem parecer_ ela deu de ombros.
_Como não?_ ele pareceu confuso.
_Pra maioria das pessoas isso seria o fim do mundo... Claro que pra alguém que nunca viu nada é mais fácil... Não conheço outra realidade mais... Eu ainda tenho tudo, minha vida... Amigos... Só enxergo o mundo de forma diferente.
_Eu não acho que conseguiria_ disse fitando o chão.

Ela riu discretamente, ajeitou as sapatilhas... E se levantou, ligando o som.

_Não, você não conseguiria_ ela concordou.
Ele se levantou também, a fitando com certa descrença.
_Não me olhe assim_ ela pediu.
_Como sabe como eu estou te olhando?
_Eu não sou burra_ ela deu de ombros_ pessoas como você dão muito valor a coisas materiais... A coisas belas e banais. Imagina como seria terrível não poder mais olhar pras garotas? Ver seus filmes... Se olhar no espelho?
_Não consigo imaginar_ ele confessou.
_Pois é... As pessoas tem medo daquilo que não conhecem e do que não entendem.
Ela tinha razão... Joe não conseguia imaginar o quão terrível seria não poder ver o mundo. Pior ainda... Se pegou imaginando como seria não poder ver o rosto dela... Olhar naqueles olhos, ver seu lindo sorriso.
Sacudiu a cabeça pra espantar os pensamentos... Estava na hora de ir embora dali.

_Bom, eu vou deixar você ensaiar em paz... Desculpa ficar te importunando com minhas perguntas... E, mais uma vez desculpa se causei má impressão.
_Até que se saiu bem... Obrigada por vir se desculpar... Outro teria simplesmente ido embora_ ela sorriu.
Era isso mesmo que ele devia ter feito... Tarde demais pra mudar de ideia.
_Até mais_ ele sussurrou.

Ela sorriu sozinha, colocou a musica do inicio e começou a dançar, sem perceber que Joe continuava ali a observando... Ele não soube explicar porque, mais lhe agradava vê-la dançar.

_Chega disso_ sussurrou pra si mesmo.
A caminho de casa, a única coisa em que pensava era nela... Chegava a ser um pouco irritante.

_É só uma bailarina Joe_ resmungou_ uma menina cega.

Cega... Inteligente, simpática, bonita, intrigante... Fascinante.
Combinações muito perigosas em uma mulher... E agora, mesmo que sem querer, Joe se sentia perigosamente atraído por aquela estranha menina. Sua voz delicada, seu jeito decidido... A graciosidade com que dançava e tinha também os olhos... Sim os lindos olhos.
Joe sempre tivera certo problema com seus instintos... Toda vez que se encantava com alguma garota, que se sentia atraído, não descansava até conseguir o que queria. Sabia que Demi era encrenca na certa... Ela não era com ele, era diferente.

_Hei cara, onde você se meteu?_ Joe tomou um susto quando Jake apareceu bem atrás dele.
_Mais que droga Jake, cuidado... Não faz isso_ pos a mão no coração.
_Não queria te assustar_ ele riu_ onde você tava?
_Por ai_ forçou um sorriso.
_Como por ai?_ fez careta_ você sumiu depois da aula... Eu fui na sua casa te procurar e sua mãe disse que não sabia onde você tava, nem seus irmãos... Ninguém some desse jeito.

Joe revirou os olhos e bufou, voltando a andar... Não ia dizer a Jake onde estava... Seria zoado na certa. E se tinha uma coisa com a qual Joe não tinha paciência, era com a zoação dos amigos.

_Eu já disse... Estava só dando uma volta por ai_ deu de ombros.
_Ta bom_ o olhou desconfiado_ sabe quem eu vi hoje na escola?
_Não, quem?
_A menina cega_ comentou.
_É mesmo? E daí?_ fingiu não se interessar no assunto.
_Você foi ver ela não foi?_ questionou sorrindo.
_Claro que não_ disse como se fosse um absurdo.
_Vamos, você não me engana_ deu um soco no ombro dele.
_Eu já disse que não fui_ disse irritado_ o que eu iria querer com uma cega?

Jake chegou a se espantar com a repentina agressivamente do amigo... Ele parecia realmente irritado e a forma como pronunciara aquela frase soou quase repulsiva.

_Pensei que não ligasse pro fato de ela ser cega_ ele comentou cautelosamente.
_Não ligo_ concordou_ mais isso não quer dizer que eu vá me envolver com ela.
_Ta cara_ Jake ergueu as mãos_ eu só tava brincando.
Joe suspirou tentando parecer calmo... Percebera que o clima de descontração dava lugar a um clima tenso e desconfortável. Não havia motivos para estresse... Ele podia muito bem lidar com aquilo.

_Olha Jake, tenho que ir pra casa... Agente se vê amanhã.
_Ta bem, tchau... E ve se relaxa.

Depois de se despedir de Jake, Joe fora direto pra casa.
E quando se deitou em sua cama, pensando no dia que tivera, ele percebeu uma coisa.
Gostava da companhia de Demi embora não a conhecesse muito bem... Algo nela era reconfortante e agradável. Mais não podia ser visto com ela. Seria alvo de zoações pelo resta da vida se se envolvesse com ela... Afinal... Ela era cega.

3 comentários:

  1. Awwwwn que pfto!
    Joe como smp idiota! '-'
    Amandoo Feeh *-* Posta Logo!

    ResponderExcluir
  2. Só eu que tenho vontade de dar uns tapas no Joe? Que gente preconceituosa gente! Posta mais u.u
    Fabíola Barboza

    ResponderExcluir

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré