Translate

Verdade ou Mentira - Capitulo 25

Capítulo 25 – A Revelação


Segredos... Todos os tem. Todo mundo esconde alguma coisa. Algumas piores que as outras... Mais será que um segredo, uma revelação pode mudar toda uma vida? Pode destruir em um segundo um amor ou até mesmo a confiança que se levam anos pra construir? Pode destruir pra sempre... A alegria de viver.

Joe foi até a casa de Demi, tentar convencê-la a ir até sua casa... Ela não queria mais por os pés lá, desde o que houvera dois dias antes.

_Vamos Demi... Não tem ninguém em casa_ ele garantiu.
_Mais sua mãe pode aparecer a qualquer momento_ ela o lembrou.
_Não pode não_ ele sorriu_ meus pais foram viajar hoje cedo, viajem de trabalho... Vão ficar pelo menos uma semana fora.
_Engraçado... Deise também foi viajar.
_Ela trabalha na empresa dos meus pais... Foi com eles tentar fechar um negocio importante.
_Eu não sabia que eles trabalhavam juntos_ ela disse.
_Pois trabalham... E vão ficar fora um bom tempo. Vamos lá comigo... Por favor_ fez bico.
_Não faz essa carinha_ ela pediu.
_Vamos?_ ele sorriu com carinha de pidão.
_Ta bem... Eu vou_ se rendeu.
_Isso... Por isso que eu te amo.

Demi trocou de roupa rapidamente e então os dois foram juntos até a casa dele... Estava completamente vazia. Nick havia saído com Selena... Kevin com Danielle, os pais estavam viajando e a empregada de folga. Eram apenas os dois.

_Eu já disse que sua casa é linda?_ ela perguntou sorrindo.
_Acho que já_ ele riu.
_Pois é incrível.
Ele sorriu pra ela e a puxou pela cintura, a fazendo chegar mais perto... Então começou a beijar seu pescoço de forma esfomeada que a fez sorrir. Sua mão subiu devagar pelo vestido dela...

_Joe para com isso_ ela pediu tentando se soltar_ alguém pode aparecer.
_Ninguém vai aparecer_ ele garantiu sem parar com as caricias.
_Mais você não pode ficar me agarrando aqui no meio da sala_ ela advertiu.
_Tudo bem então.

Ele parou de beijá-la e levantou do chão a pondo no ombro como fizera no outro dia na praia. Dessa vez ela não reclamou, apenas riu enquanto ele a carregava pela escada até seu quarto no segundo andar. Assim que chegaram a em cima ele a pôs no chão e fechou a porta à chave.

_Quero ver você reclamar agora_ ele disse.
_Só você mesmo_ ela revirou os olhos.

Ele se aproximou dela de novo e antes de a beijar ela entrou na brincadeira, absorvendo seu humor... Tirou a camisa que ele vestia e a jogou no chão. Depois o puxou pra perto e o beijou intensamente, quem se importava se alguém aparecesse afinal? Ele segurou a barra de vestido dela e o tirou de uma vez só, a deixando apenas de calcinha. .

_Agente não devia estar fazendo isso_ ela sussurrou rindo.
_É não devíamos_ ele concordou entretido com as caricias.
_Estou falando sério... Me sinto culpada estando escondida.
_Não estamos escondidos... Não tem ninguém de quem se esconder_ ele a lembrou.

Ela riu da cara de safado dele e então abriu o cinto da sua calça jeans... Depois abriu o botão e a deixou cair aos pés dele, o fazendo ficar apenas com a sunga Box preta. Ela deu um impulso e prendeu suas pernas na cintura dele... Joe a levou até a cama e a jogou nela, depois deitou-se por cima, beijando-lhe todo o corpo, a fazendo arrepiar.

_O que deu em você hoje Jonas? De onde veio todo esse fogo?_ perguntou rindo, já sentindo a excitação dele.
_É você que me enlouquece_ ele sussurrou.
_Estou te torturando tanto assim?
_Você nem faz ideia_ sorriu.
Ele então voltou a beijá-la, mais dessa vez de forma mais calma. Muito cuidadosamente tirou a pequena peça de roupa que ainda cobria seu corpo perfeito e parou um instante pra admirá-la, a fazendo corar com a intensidade do olhar. Ela desviou seus olhos dos dele e então o ajudou a tirar a sunga. Os dois se encaram em silencio por um instante... Nunca se sentira tão feliz na vida pelo simples fato de ter uma mulher em seus braços, parecia meio estúpido, mais ele não se importava... Colou mais seu corpo ao dela e muito calmamente a penetrou, sem tirar os olhos dos dela nem por um instante... Sorriu quando a viu suspirar e morder o próprio lábio tentando abafar um gemido. Movimentou-se dentro dela muito lentamente e a sentiu protestar, querendo que ele fosse mais rápido... Mais ele não o fez, continuou bem devagar, apenas aproveitando cada momento dentro dela e tornando o momento ainda mais prazeroso. Ela enterrou suas unhas nas costas dele com força e gemeu alto sem conseguir se conter... Ele então selou seus lábios nos dela com força, com desejo enquanto sua mão passeava pelo corpo dela... E assim ficaram até sentir uma enorme sensação de prazer e o corpo relaxar. Ele deixou o peso de seu corpo cair sobre o dela e ficaram assim por uns instantes, esperando a respiração e as batidas do coração se regularizar.
Uns minutos depois os dois estavam deitados sobre a cama abraçados... Os corpos nus entrelaçados, entre beijos quentes e caricias. Ela mantinha a mão na nuca dele, acariciando enquanto ele mantinha sua mão pousada na cintura dela.

_Eu to com fome_ ela sussurrou um tempo depois_ vamos comer?
_O que?_ ele fez bico_ eu não quero sair daqui.
_Não seja chato Jonas_ ela bufou_ sexo me da fome... Eu quero comer. Podemos continuar com isso depois.
_Podemos?_ ele perguntou sorrindo.
_Claro que sim_ garantiu.
_Tudo bem então.

Ele lhe roubou um selinho e então sem muita vontade se separou dela. Vestiu a sunga e um short que tinha na gaveta... Ela vestiu a calcinha e a blusa dele, então os dois foram até a cozinha.

_O que você quer comer madame?_ perguntou.
_Não sei... Tem sorvete ai?
_Não quer um sanduíche?_ sugeriu sorrindo_ eu faço um sanduíche incrível.
_Eu estou com desejo de comer sorvete_ ela fez bico.
_Desejo é?_ ergueu a sobrancelha_ se agora já ta assim, imagine quando estiver grávida.
_Ai não vou pedir sorvete, vou querer coisas mais bizarras tipo picles com pasta de amendoim_ ela riu.
_Eca_ ele fez careta.
_Minha vó disse que sentiu esse desejo quando tava grávida da minha mãe_ ela fez careta_ parece mesmo nojento.
_Parece é?_ riu.
_Vamos... Não quer que nosso filho nasça com cara de sorvete né?
_Você nem esta grávida Demi.
_Mais um dia vou estar_ ela disse passando a mão na barriga_ e ele vai lembrar do dia que você me negou um pote de sorvete.
_Chantagem emocional é? Isso não é justo_ ele fez careta.
_A vida não é justa meu bem... Mais vai ser bem recompensado se me arrumar o sorvete.
_Que tipo de recompensa?
Ela sorriu e caminhou até ele, juntando seus corpos... O puxou pela nuca e o beijou de forma sensual, enquanto deslizava sua outra mão pelo peito dele. Joe sorriu.

_Vou buscar seu sorvete_ ele sussurrou.
_Bom menino_ ela riu.

Mais não deixou que ele saísse do lugar... Continuou a beijá-lo. Joe a segurou pela cintura e imprensou na parede. Ele começou a levantar a blusa dela quando ouviram uma voz...

_O que significa isso?_ gritou exaltada.

Os dois se separaram assustados pra ver quem era... Demi arregalou os olhos. Denise estava parada ali os encarando assustada e irritada ao mesmo tempo.

_O que pensam que estão fazendo?_ perguntou exaltada.
_Olha Tia Dê... Eu posso explicar...
_QUIETA_ ordenou_ me diga que vocês dois não fizeram o que estou pensando.
_Mãe... Não adianta fazer escândalo_ Joe disse calmamente_ Eu e Demi nos amamos e...
_Eu disse pra ficar longe dela... Você devia estar com a Ashley e...
_Já chega mãe... Não vou mais ouvir isso. Eu amo a Demi, e agora somos um só_ disse secamente.
_Vão se vestir agora_ ela ordenou irritada.
_Mãe...
_AGORA JOE... Preciso ter uma conversa séria com vocês dois.

Joe e Demi não entenderam bem o que ela quis dizer com essa conversa mais subiram até o quarto pra trocar de roupa. Denise sabia que se arrependeria do que teria que fazer agora, mais era para o bem dos dois. Não podia mais deixar isso como estava. Os dois então desceram juntos, vestidos e nervosos.
_O que a senhora quer nos dizer?_ Joe perguntou.
_Eu tentei esconder mais vocês não me dão outra opção.
_Do que esta falando?
_Eu menti quando disse que não sabia quem era sua mãe Demi... Menti pra vocês_ disse nervosa.
_A senhora sabe quem ela é?
_Há muito tempo, eu tive uma filha... Lembra que te contei essa história Joe?
_A senhora me disse que ela morreu_ ele lembrou_ quando ainda era um bebê.
_Era mentira_ sussurrou_ ela não morreu.
_Como assim?_ Joe questionou.
_Ela não morreu Joe, eu a dei a uma amiga... Eu e seu pai já tínhamos dois filhos... Tínhamos você e Kevin e não tínhamos condições pra criar mais uma criança. Então disse a ele que ela morreu.
_Aonde quer chegar com isso?
_Eu dei minha filha pra minha melhor amiga_ ela disse com uma lagrima no rosto_ pedi que a criasse por mim. O nome dela era Daiana.

Demi congelou no lugar... Sentiu seu coração parar de repente e se esquecera de como se fazia pra respirar.

_Não pode ser_ ela sussurrou.
_Isso é piada né?_ Joe deu uma risada nervosa.
_Sinto muito mais é verdade_ ela disse_ Eu sou sua mãe Demi, por isso Daiana mandou que você me procurasse.
_NÃO_ ela disse exaltada_ ela disse que você me ajudaria a achar minha mãe e...
_Não... Eu sou sua mãe.
_Olha aqui mãe... Isso não tem a menor graça_ Joe disse nervoso.

Nessa hora Demi se lembrou do que sua mãe lhe dissera pouco antes de morrer...

_Sim querida_ forçou um sorriso_ mais você precisa achá-la. O nome dela é De...
_De... O que?
_Ache a Denise, ela vai te ajudar... A...
_Mãe?
_Prometa que vai achá-la.
_Eu prometo.
_Denise_ Demi sussurrou inaudivelmente_ era esse o nome que ela queria me dizer.
_Demi... _ Joe sussurrou desesperado_ isso é mentira.
_Era por isso que eu não queria vocês dois Juntos_ Denise disse_ Porque vocês dois são irmãos.

Demi não se agüentou e começou a chorar desesperadamente, aquilo não podia ser verdade, tinha que ser uma brincadeira de mau gosto. Joe olhou pro rosto de sua mãe e então pro rosto de Demi, deixando uma lágrima cair por seu rosto.

_Eu sinto muito filho_ Denise disse.
_Porque não disse isso antes_ ele perguntou em um sussurro.
_Eu tive medo de... _ ela parou pra encarar Demi_ filha me perdoa.
_VOCÊ NÃO É MINHA MÃE_ ela gritou desesperada.

Demi saiu correndo pela porta aos prantos, sua cabeça rodava e não sentia mais seu coração bater... Esbarrou em Nick e Kevin no caminho mais não parou pra olhá-los. Joe tentou correr atrás dela mais parou na porta ao ouvir sua mãe.

_Deixa-a ir_ ela disse_ é melhor assim.
_Joe o que houve?_ Nick perguntou ao ver as lágrimas que desciam pelos olhos do irmão.

Joe não parou pra responder, voltou a entrar em casa e foi até Denise a segurando pelos braços... A sacudiu desesperadamente.
_DIZ QUE ISSO É MENTIRA_ ele ordenou_ DIZ QUE É SÓ UMA PIADA.
_Joe o que ta fazendo solta ela_ Nick pediu.
_ANDA, ME RESPONDE_ ele insistiu.
_Eu sinto muito filho... É verdade.
_Não, não pode ser_ ele sacudiu a cabeça.
Ele a soltou e foi se afastando aos poucos, sacudindo a cabeça como se aquilo pudesse fazer o pesadelo passar.
_Não pode ser_ sussurrou_ Porque não falou antes? PORQUE MENTIU TODO ESSE TEMPO? PORQUE ME DEIXOU TOCÁ-LA E...
_Eu não queria que tivesse chegado a isso_ ela garantiu_ eu só queria...
_EU ODEIO VOCÊ_ ele gritou aos prantos_ odeio você.

A encarou mais um instante e então se virou pra sair dali, parou quando viu o anel que tinha dado a Demi jogado no chão, o pegou e depois subiu correndo pro quarto... Nick e Kevin ficaram parados no lugar encarando a mãe sem acreditar no que estava acontecendo.

_O que foi que você fez?_ Nick sussurrou incrédulo.

Ela não disse nada... Os dois então subiram correndo até o quarto. Joe estava abaixado no chão chorando desesperado. Sua cabeça rodava sem parar, e não sentia mais seu coração bater... Era como se o tivessem arrancado fora. Aquilo não podia ser real, não podia estar acontecendo. Nick se abaixou ao lado dele e o abraçou.

_NÃO_ gritou aos prantos_ NÃO.
_Shh Joe... Calma_ ele disse tentando fazê-lo parar, mais era em vão.

2 comentários:

  1. Aí meu Deus, me diz que é mentira! Por que Deus não pode ser verdade, ela só fez isso pra eles não poderem ficar junto isso é horrível... Posta mais
    Fabíola Barboza

    ResponderExcluir

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré