Translate

Verdade ou Mentira - Capitulo 23

Capítulo 23 – Apaixonados


Quando se esta apaixonado nada mais importa além da pessoas amada... Só o que se quer é estar ao lado dessa pessoa e nada mais. O resto... É só o resto.

Demi e Joe estavam passeando pela praia de mãos dadas... Ambos em silencio, sentindo o vento bater no rosto. Só a companhia de Joe já era o suficiente pra mudar o humor de Demi e fazê-la esquecer por um tempo que mais uma vez... Não sabia nada de sua mãe.

_Sinto muito que tenha dado errado_ Joe disse.
_Tudo bem_ ela sorriu de lado_ já valeu a pena... Pelo menos eu vi a tia Dê de novo.
_É estranho te ouvir chamando ela assim_ ele fez careta.
_É estranho também saber que ela é mãe do meu namorado... É bizarro_ riu.
_É_ ele concordou.
_Você contou a ela que... Estamos namorando?_ Demi perguntou.
_Ahn... Contei e... Ela ficou bem surpresa.
_Ela não gostou né?_ forçou um sorriso.
_Não muito_ confessou_ acho que ainda esta com a ideia na cabeça de que tenho que casar com a Ashley... Ela vai superar isso.
_Eu espero mesmo que sim... Não quero problemas com a sua mãe.
_Não se preocupe com isso... Ela vai acabar entendendo.

Ele bem que queria acreditar mesmo nisso, mais a verdade era que só estava tentando fazê-la sentir-se melhor. Tinha ficado espantado com a reação de sua mãe no dia anterior... Não esperava que ela ficasse tão nervosa. No final das contas ela continua sempre a mesma, uma simples interesseira.

_Hei_ ele parou e segurou com mais força a mão dela, a fazendo parar também.
_Que foi?
_Não quero que se preocupe com a minha mãe, eu sei lhe dar com ela.
_Não é o que parece_ ela disse.
_Eu só quero ficar em paz com você... Sem que ninguém venha dar palpite.
_Eu também quero muito isso_ ela sorriu_ só o que quero é achar minha mãe, ficar em paz com você... Com a Selena. Não peço nada mais que isso.
Joe a puxou pela cintura delicadamente, colando seu corpo ao dela e a beijou... A reação de sua mãe era o que mais lhe preocupava, mais não deixaria nada atrapalhar sua felicidade com Demi.

_Então Jonas_ ela disse brincando com a gola da camisa dele_ acho que ainda precisamos nos conhecer melhor.
_Você acha?_ ele riu.
_Acho... Acho que pulamos uma parte no nosso relacionamento.
_Bom... Porque não pergunta o que quer saber?
_Tudo bem... Érr... Você já namorou alguém antes?
_Érr... Não_ ele riu_ nunca namorei sério. Só fiquei... Você é minha primeira namorada, pode sentir honrada.
_Metido_ deu um tapa nele.
_E você? Já teve muitos namorados?
_Bom_ ele se afastou dele devagar_ vai ter que me pegar pra saber.

Ela piscou pra ele e então começou a correr... Joe riu e foi atrás dela, sentindo a areia fofa entre os dedos, o vento forte no rosto... Sentia-se como uma criança, mais gostava da sensação. A garota correu o máximo que pode, gargalhando alto... O som de sua risada era como musica pro ouvidos dele... Doce e suave. Depois de um minuto correndo atrás dela finalmente a alcançou e a fez cair na areia... Sentou-se sobre ela e segurou suas mãos pra que não se atrevesse a fugir.

_Caraca_ ele disse ofegante_ você corre mais rápido do que eu imaginava.
_Achou que ia ser fácil?_ ela riu_ sai de cima de mim.
_Ainda não espertinha... Você ainda me deve uma resposta lembra?
_Não pode me perguntar outra coisa?_ ela pediu.
_Não... Anda responde.
_Você é o meu primeiro namorado_ ela confessou envergonhada_ na verdade você foi à primeira pessoa com quem fiquei.
_Como assim?
_O meu primeiro beijo foi com você... Aquele dia no banheiro_ disse ficando vermelha.
_Você ta falando sério?_ ele disse surpreso.
_É... Não ria da minha cara_ ela fez bico.
_Não achei engraçado_ ele disse sorrindo_ na verdade me sinto lisonjeado em saber que fui o primeiro homem na sua vida.
_O primeiro e único_ ela sussurrou.
Ele se inclinou pra beijá-la... Mal seus lábios se tocaram e ela o empurrou, o fazendo cair na areia e então se levantou.

_Você tava me esmagando_ ela riu_ anda vamos nosso passeio.
_Chata_ ele fez bico.
_Idiota_ mostrou a língua.

Ele então levantou e os dois continuaram a andar pela areia... Joe riu enquanto Demi se sacudia tentando limpar a areia do corpo e do cabelo.

_Então marido_ ela o olhou de lado_ você já pensou em casar? Ter filhos?
_Nunca tinha pensado nisso seriamente... Depois que minha mãe apareceu com a ideia de me casar com a Ashley comecei a ter alergia só de ouvir essa palavra_ ele estremeceu.
_Mais e agora que esta comigo? Ainda sente alergia?_ ela perguntou curiosa.
_Bom... Eu acho que posso pensar no caso agora.
_Nós somos bons nisso_ ela sorriu_ já imaginou? Nós dois... Um médico e uma cozinheira profissional... Um casal de filhos, uma casa no subúrbio... Um irmão astro do Rock...
_Parece o paraíso_ ele suspirou_ eu e você... Juntos pra sempre.
_Pra sempre?
_Sempre, sempre, sempre, sempre_ ele disse a abraçando.
_São muitos sempres_ ela riu.
_Pra sempre não é tempo bastante pra estar com você_ ele sussurrou.
_Você ta tão meloso hoje_ ela brincou.
_Não estraga o meu momento_ ele revirou os olhos e riu.

Depositou um beijo no canto da boca dela, passou pra bochecha, pro pescoço... E continuou enquanto alisava suas costas delicadamente.

_Sabe... Falando em pra sempre_ ela sussurrou_ tínhamos que aproveitar o momento e deixar a nossa marca.
_Como assim?_ perguntou confuso.
_Já viu aqueles filmes românticos?_ perguntou_ em que os casais escrevem o nome na areia ou numa arvore?
_Isso é tão... Antigo_ revirou os olhos.
_Não é antigo_ ela bufou_ é romântico... Anda vem comigo. 
Ela segurou a mão dele e o arrastou pela areia, seguindo em direção a uma árvore que tinha ali por perto.

_Tem alguma coisa pontuda ai?_ ela perguntou estendendo a mão.
_Serve isso?_ ele perguntou mostrando a ela um canivete.
_Você anda por ai com um canivete?_ ergueu a sobrancelha.
_Meu pai que me deu_ ele deu de ombros.

Ela apenas sorriu e pegou o canivete... Com um pouco de dificuldade começou a marcar a madeira da árvore. Joe apenas observou em silencio. Alguns minutos depois ela terminou e se afastou sorrindo, olhando a marca... Um coração... No centro as iniciais J E D, embaixo estava escrito... FOREVER.

_Daqui a alguns anos_ ela disse entregando o canivete a ele_ vamos voltar aqui com nossos filhos. Vamos olhar essa árvore e lembrar desse dia... Vamos rir relembrando as besteiras que falamos, as brincadeiras. Sorrir lembrando dos momentos.
_Vamos contar a eles nossas historias_ ele disse sorrindo_ como nos amamos.
_Sabe... Quando eu morava com a minha mãe Diana, às vezes agente passava horas e horas conversando durante a noite. Ela me dizia que queria me ver com um namorado. Que sonhava em me ver entrando na igreja vestida de noiva. Eu ria dela, dizia que isso nunca ia acontecer.
_Porque não?
_Eu sempre fui uma menina muito sem graça Joe_ ela confessou indiferentemente_ nenhum garoto nunca se interessou por mim e pra mim nunca fez diferença.
_Num brinca que nenhum garoto nunca tentou...
_As pessoas da minha cidade são diferentes da daqui... E la tinha muitas meninas mil vezes mais lindas que eu.
_Disso ai eu duvido.
_Tanto faz... Só que agora não me parece mais tão bizarro. E eu sei que minha mãe ficaria muito feliz se me visse agora.
_Ela esta vendo seja lá onde quer que esteja... E esta feliz, eu se disso.
_É... Aposto que sim_ disse tristemente.
Joe observou a alegria no rosto da menina desaparecer conforme falava mais da mãe... Era mais difícil pra ela do que parecia. E ele não queria vê-la triste... Então antes que o clima ruim tomasse conta do momento ele a levantou do chão e a pos no ombro.

_Joe o que você ta fazendo?_ perguntou assustada_ me põe no chão.
_Não, não... Vamos tomar um banho agora_ ele sorriu.
_Joseph se você não quiser morre me põe no chão agora_ disse irritada.
_Isso foi uma ameaça mocinha?
_Foi... Eu sou uma pessoa muito vingativa, me põe no chão_ deu tapas nas costas dele.
_Já vou te por no chão_ disse caminhando em direção a água.
_JOE NÃO.

Mais não adiantou chorar, nem espernear... Ele correu com ela pra dentro da água e sem pena alguma a largou la dentro. Ela gritou irritada e começou a bater no braço dele loucamente... Mais no final das contas os dois acabaram caindo na gargalhada juntos. Depois de mais uns minutos brincando na água como duas crianças se sentaram na areia... Demi sentou entre as pernas de Joe e ficaram olhando o mar.

_Uma cor?_ Demi perguntou.
_Azul_ respondeu prontamente.
_Lilás_ ela fez careta_ amo lilás.
_Uma fruta?
_Morango.
_Banana_ ele disse rindo_ sou viciado em banana.
_Uma música?
_Leave out all the rest... Link Park.
_Eu amo essa musica_ ela sorriu_ mais sou mais Bleeding love... Leona Lewis, essa musica é simplesmente linda.
_Ahn... Um filme?
_Titanic_ ela disse sem conseguir conter o riso e ele riu também_ eu sempre choro quando vejo esse filme.
_Aff_ ele sussurrou e revirou os olhos_ Eu sou mais O senhor dos anéis.
_Esse filme é ridículo... Eu não entendo metade do que eles falam.
_Porque não presta atenção.
_Presto sim seu bobo.
Ela não gostava de filmes de guerra nem nada parecido, no máximo um filme de terror... Sempre preferira um bom romance. Chorava litros assistindo esses filmes com sua antiga amiga Vanessa. Já fazia anos que não a via mais agora sentia falta... Divertiram-se muito juntas.

_Um animal?_ ela perguntou voltando a brincadeira.
_Hum... Acho que um cachorro.
_Eu sou mais um gato... Adoro gatos... Vamos ter pelo menos uns três quando nos casarmos.
_Três gatos?_ ele arregalou os olhos_ ai num vai ter espaço pro meu cachorro... O Rex.
_Rex?_ ela riu.
_Sempre quis ter um cachorro com esse nome_ sorriu_ Sonho não realizado de criança.
_Hum... Tudo bem então.
_Um lugar?
_A casa da minha vó_ sorriu lembrando-se de como era feliz lá.
_A casa da árvore_ ele disse_ Passei lá os melhores momentos da minha vida... Inclusive a primeira vez que você foi minha.
_Awn... Você não devia ser assim tão fofo.
_Eu posso parar se quizer_ sugeriu.
_Não_ ela riu_ Me deixa ver... Uma palavra?
_Amor.
_Confiança... É preciso confiança pra todos os relacionamentos derem certo.
Era por isso que ela estava ali com ele agora... Porque apesar de tudo que ele fez, daquela aposta... Ela confiava nele. Se não fosse por isso não estaria ali agora, curtindo esse momento.

_Uma pessoa?_ ele perguntou.
_Minha mãe_ sussurrou_ mesmo que ela não esteja mais comigo... Vai sempre ser a pessoa mais importante na minha vida.
_Você_ ele sussurrou no ouvido dela.

Ela sorriu sentindo a respiração do menino em seu pescoço... Suspirou e sentiu seu coração se acelerar enquanto sentia as mãos dele na sua cintura, acariciando delicadamente... A língua quente em seu pescoço, a beijando de uma forma sensual. Sentiu as mãos dele descerem pra sua perna, e entrar calmamente em sua saia. Ela sorriu mais segurou a mão dele.

_Eu tenho que ir trabalhar_ ela falou.
_Não pode faltar hoje?
_Não... Estou devendo uma hora extra pro Mark desde o dia que fui atacada... Não quero perder o emprego.
_Bom... Se assim eu te levo em casa.
_Ok... Agente pode aproveitar depois.

Ele lhe beijou uma ultima vez e então a levou pra casa... Ela tomou um banho, trocou de roupa e foi pro trabalho.
 

2 comentários:

  1. Foi tão fofo esse capítulo. Joe romântico e tudo mais!! Awwnnt foi lindo <3
    Por favor, posta mais :)
    Fabíola Barboza :*

    ResponderExcluir

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré