Translate

Anjo da Noite 3 - A Origem - Capitulo 14



Capítulo 14 – Clima Ruim


No dia seguinte eu acordei primeiro que a Demi, na verdade não dormi muito bem a noite cheio de preocupações. Tomei um banho pra despertar e vesti uma calça qualquer. Fiquei escorado na porta vendo ela dormir... Eu gostava disso. Um tempo depois ela acordou, sentou na cama e me encarou um instante, ainda parecia furiosa.

_Bom dia_ eu disse e sorri pra ela.
_Bom dia_ disse asperamente, concerteza ainda estava irritada.
_Ainda esta com raiva de mim?
_Estou_ respondeu e se levantou da cama.
_Demi... Você esta sendo infantil_ eu reclamei.
_Ah, eu infantil? Marcus e a gangue dele de psicopatas matam um homem e jogam na nossa porta e eu que estou sendo infantil?_ perguntou exaltada.
_Não sabemos se foi ele.
_Porque insiste tanto em defendê-lo?
_Porque insiste tanto em culpá-lo?_ desafiei.

Ela me fuzilou com os olhos, eu sabia que estava brincando com o fogo ao discutir com ela... Era estranho mais eu não tinha outra opção.

_Eu sei que foi ele... E ele vai pagar por isso.
_Para um pouco Demi, olha o que você esta dizendo...
_Eu sei muito bem o que estou dizendo.
_Se quer tanto assim culpar alguém... Culpe a si mesma, culpe a sua vida, CULPE A MIM QUE SOU UM IDIOTA. Mais pare e pense um pouco antes de falar e fazer as coisas.

Ela ficou em silencio, provavelmente decidindo se estava irritada o bastante pra esquecer que me amava e me atacar. Então me deu as costas e foi pro banheiro... Um minuto depois eu ouvi o barulho do chuveiro. Respirei fundo, precisava me acalmar ou essa discussão não levaria a nada. Caminhei calmamente até o banheiro... Ela estava nua debaixo da água gelada... De olhos fechados, batendo o pé no chão.
_Demi... O que é que tanto te irrita em?
_Você ainda pergunta?_ disse sem olhar pra mim.
_Eu também estou preocupado, também quero matar o culpado por isso tudo... Mais não saio por ai acusando o primeiro que aparece na minha frente e nem descontando em todo mundo.
_TA... TALVEZ ELE NÃO SEJA O CULPADO POR ISSO... TALVEZ EU SÓ QUEIRA MATÁ-LO E ARRANCAR A CABEÇA DELE FORA. O QUE TEM DE TÃO ERRADO NISSO EM? É UM ALGUM PECADO EU QUERER VINGANÇA?

Eu cheguei mais perto, me enfiando debaixo do chuveiro com ela, ignorando a sensação da água gelada batendo em meu corpo... Segurei seu rosto em minhas mãos obrigando-a a me encarar.

_Não é pecado algum Demi, eu entendo a sua raiva. Mais se quer matá-lo, se quer culpá-lo por alguma coisa, faça pelos motivos certos... Culpe-o por tentar matar nós dois, por tentar tirar nossa filha, por estragar a nossa vida... Por mentir pra você sobre quem você é... Mais o culpe por algo que ele tenha feito... Garanto que vai ser bem mais fácil.
_Eu cansei de ficar parada vendo todos nos passando pra trás... Nos fazendo de trouxa... Eu cansei de sofrer.
_Eu sei Demi.
_Não, não sabe... Você não sabe o que é levantar todo dia, se olhar no espelho e não se reconhecer... Não saber quem você realmente é... Não sabe o que é ter visões incertas sobre um passado que você não lembra, ou sobre um futuro em que aquilo que você mais ama é tirado de você. Não sabe o que é se sentir um monstro... Se sentir vazia por dentro e sentir que não faz nada certo... Que tudo em sua vida é errado... Sentir que essa não deveria ser sua vida, que ela podia ser diferente e melhor.

Eu parei pro um instante... Olhando a tristeza em seus olhos. Não sabia que ela se sentia assim.
_É assim que você se sente Demi? Você não esta feliz com a vida que tem?
_Não me leve a mal Joe... Mais você não esta no meu lugar pra saber o que sinto. E você sabe que quando digo que não estou feliz não me refiro a você_ disse, mais seu tom ainda era duro_ Só que no momento parece que tudo ta errado.
_Deixa eu te ajudar.
_Você não pode... Ninguém pode.
_Eu posso... É só você dizer o que posso fazer, me diz o que você quer que eu faça?

Eu aproximei meu rosto do seu pra beijá-la mais ela virou o rosto... Recusando o meu beijo, eu a soltei na hora.

_Só quero ficar sozinha.
_Tudo bem... Não vou mais incomodar você com as minhas tolices_ disse entristecido_ Faça o que você achar melhor pra você, já que é assim tão esperta.
_É... Vou sim.

Nós nos encaramos em silencio mais um minuto... A água gelada escorrendo meu corpo só tornava o momento mais desagradável... Não sabia que pra ela eu era um incomodo... Foi idiotice de minha parte achar que eu podia ajudar em alguma coisa. Eu dei as costas a ela e sai do banheiro... A água ia escorrendo e molhando toda a casa mais eu não me incomodei com isso... Só queria ficar o mais longe possível dali. Ouvi alguém chamar meu nome mais ignorei... Não queria ouvir ninguém... Só queria ficar sozinho. Então assim que estava fora da casa me transformei e comecei a correr pra longe sem um rumo certo.
Narrado pela Demi

Quando ele me deu as costas e saiu do quarto com raiva senti como se pisassem em meu coração... Uma dor estúpida e irracional que aparecia toda vez que agente brigava, toda vez que eu tinha medo de perdê-lo. Não queria ter magoado ele, não queria que ele me interpretasse errado... Eu só precisava de ajuda. Uma ajuda que ele não podia dar. Eu era uma estúpida... Eu daria qualquer coisa pra poder simplesmente morrer.

_DROGA_ gritei sozinha.

Eu me abaixei no chão, à água gelada batia em meu corpo e fazia eu me sentir ainda pior... As lágrimas traiçoeiras desceram pelo meu rosto e aquela sensação ruim voltou... Mais uma visão. Eu vi a mesma coisa que da outra vez... Joe estava em um quarto desconhecido, aos beijos com Vanessa, que se encontrava completamente nua. Mais dessa vez a visão foi mais clara, mais detalhada... Mais longa e agonizante. Assistir aquilo era pior do que a morte e eu não podia fazer parar... Era como se nossa briga o tivesse empurrado mais pra cima dela e isso me destruiu por dentro. Quanto mais eu implorava pra acabar mais ela continuava... Até que não agüentei mais aquilo e gritei histericamente. Não sei o que aconteceu... Tudo ficou escuro e não me lembro de mais nada.
Narrado pela autora

Selena andava impaciente pela casa, viu Joe sair irritado e chamou seu nome mais ele não respondeu... Estava tentando decidir se deveria ir atrás dele ou ir falar com Demi. Foi ai que ouviu um grito agonizante vindo do andar de cima, correu o mais rápido que pode até chegar ao quarto de Demi... Encontrou ela caída no chão do banheiro, a água caindo em seu corpo... Os olhos estavam abertos e totalmente brancos.

_Demi?_ chamou, mais ela não respondeu.

Ela desligou o chuveiro e a pegou no colo, a carregou delicadamente e a pos na cama a cobrindo com o lençol... Segurou seu rosto delicadamente, tentando fazê-la acordar mais ao adiantava.

_Demi, fala comigo Demi, responde_ começou a se desesperar_ ALGUÉM AJUDA.

Continuou a tentar acordá-la até que o pessoal entrou no quarto apressados...

_O que houve Sel?_ Nick perguntou.
_Ela não responde, não sei o que fazer.
_Calma, deve ser outra visão.
_Não é... Tem alguma coisa errada com ela... Faz alguma coisa_ implorou.
_Mãe?_ Mellany se abaixou ao lado dela_ Mãe, responde, por favor.
_O que agente faz agora?_ Kevin perguntou.
_Não sei.

Narrado pela Demi

Quando abri meus olhos de novo não sabia onde estava, mais eu sabia que aquilo não era real... Não podia ser. Aquela mesma cena continuava Joe e Vanessa... Mais dessa vez eu estava lá, presente, assistindo a tudo, como se a cena acontecesse bem na minha frente... Real e ao vivo. Eu estava enlouquecendo...

_PAREM COM ISSO_ eu gritei, mais eles não pareciam poder me ouvir.

Porque estavam fazendo aquilo comigo? Porque me torturar desse jeito?

_SOCORRO_ eu me virei e comecei a socar a porta do quarto_ ME TIRA DAQUI, EU QUERO SAIR.
Mais não adiantava gritar, aquilo não parava... Eu olhei pro lado e vi aquela mulher estranha, observando a cena horripilante com um sorriso no rosto.

_Não esta gostando Demi?_ ela perguntou sorrindo_ Olha que coisa incrível.
_NÃO, NÃO... PARA COM ISSO_ eu me recusava a olhar, mais não podia fechar os olhos, eu não conseguia.
_É isso que vai acontecer Demi... Ele vai trair você.
_É MENTIRA... Porque esta fazendo isso comigo?
_EU só quero abrir os seus olhos.

E então eu não estava mais lá... A visão tinha mudado, agora eu via aquela mesma coisa que vi durante vários dias, meses... Eu queimando... Só que agora todos os meus familiares e pessoas que amava assistiam com um sorriso no rosto. Lês estavam gostando de me ver morrer. E eu também estava lá, assistindo a mim mesma queimar sem poder fazer nada... Eu podia sentir o fogo em minha pele.

_Era isso que devia ter acontecido Demi_ Mary, aquela louca dizia pra mim_ Era o que eles todos queriam que acontecesse, eles te querem morta.
_NÃO.
_Sim... Nenhum deles se importa com você... Ele não te ama.

Algo em mim dizia que nada daquilo era real... Que eu estava presa em minha própria mente, minha loucura... Mais a dor que eu sentia era real, a voz era real... A cena clara e detalhada... Eu não sabia como fazer parar. Eu morreria ali.

Narrado pelo Joe

Eu estava sentado à beira do lado, encarando o nada... Tentando em vão esquecer um pouco da minha droga de vida. Sempre tinha que ter alguma coisa pra estragar... Eu nunca podia ficar feliz por muito tempo. Devia ser uma praga ou castigo, talvez eu merecesse por ser tão estúpido.

_Oi Joe_ a voz veio de trás de mim.
_Oi Vitor_ tentei ser o mais educado possível.
_Estou te incomodando?
_Não exatamente.
_Você não vai muito com a minha cara né?
_Não me leve a mal... Não tenho nada contra você. Só estou em um dia ruim.
_Você brigou com a Demi né?
Fala sério, como ele sabia disso? Era assim tão obvio ou ele também tem super poderes?

_É sim.
_Sabe... Ela te ama. Não sei o que houve mais você devia voltar pra casa e pedir desculpas ou... Perdoá-la... Seja lá qual for o caso. Não deixe um amor bonito como o de vocês dois acabar assim.
_Valeu Vitor... Eu só preciso de um tempo. Vai passar.
_Tudo bem... Vou deixar você em paz.
_Obrigada.
_Boa sorte.

E ele sumiu do mesmo jeito que apareceu... Mais seja como for talvez ele tivesse razão. Eu tinha vontade de voltar correndo pra casa e acabar com tudo isso, mais não era assim tão simples... Eu ainda estava zangado e sabia que ela também estava... Não haveria conversa assim... Só mais discussão.

_Você é um idiota sabia disso?_ ouvi alguém dizer sorrindo.

Eu me virei pra olhar e aquela mulher... Mary... Estava parada ali me olhando com um sorriso enorme no rosto.

_O que você faz aqui? O que você quer?
_Ela não te ama Joe... Você virou um estorvo na vida dela_ disse em um tom cínico.
_Quem você pensa que é pra falar da minha vida? Você não sabe nada de mim e nem dela.
E então meu celular começou a tocar... Eu ia atender mais ela me distraiu, continuando a falar.
_Porque você esta aqui Joe? Porque não esta em casa?
_Não é da sua conta.
TRIM TRIM TRIM
_Você sane que eu só estou falando a verdade.
_Eu não sei de nada... Só que você tem que ficar longe de mim e da minha família.
TRIM TRIM TRIM
_A verdade dói não é?
_Cala a boca... Você é uma louca.
Eu ignorei o que ela me dizia... Era totalmente insana... E então atendi ao telefone... Ouvi a voz da Selena totalmente desesperada.

_JOE... EU PRECISO DE AJUDA... VEM PRA CÁ AGORA.
_O que esta havendo?
_VEM PRA CASA... AGORA.

Eu desliguei o celular e dei as costas aquela mulher estranha... Voltei pra casa correndo o mais rápido que pude. O que estaria havendo? Subi as escadas correndo e todos estavam em meu quarto... Demi estava jogada na cama, parecia morta e Selena estava ao seu lado juntamente com Mellany, tentando acordá-la.

_O que esta havendo?_ perguntei.
_Ela não quer acordar... Já tentei de tudo_ Selena explicou agoniada.
_Mais o que aconteceu?
_A ouvi gritar depois que você saiu e a encontrei assim caída no banheiro... Não sei o que ela tem.

Eu me aproximei da cama e a segurei delicadamente... Senti meu coração se apertar... E se ela estivesse assim por minha culpa? Por eu ser um idiota.

_Demi meu amor... Fala comigo.. O que você tem?
_Ela não responde Joe... Não adianta.
_Demi fala comigo_ eu insisti.
_Pai... Faz alguma coisa_ Mellany implorou.
_DEMI.
Narrado pela autora

Mary assistia a toda cena do lado de fora da casa com um enorme sorriso no rosto... Seu plano estava dando certo. Ela só não contava com uma coisa...

_Mary... O que você pensa que esta fazendo?

Ela se virou pra olhar e viu Vitor parado ali... Lhe encarando com uma expressão nada satisfeita no rosto.

_Vitor_ ela sorriu_ Quanto tempo.
_Deixa ela em paz... Agora_ ele ordenou.
_Não. Ela é minha filha e eu faço com ela o que eu quizer.
_Ela é minha filha também.
_Não... Você sempre foi um péssimo pai... Você não a protegeu como devia e por isso eu a perdi... Agora ela vai voltar pra mim. Vai ser minha filha de novo.
_É assim que você pretende consegui-la de volta? Torturando-a?
_Eu vou mostrar a ela que ninguém a ama tanto quanto eu.
_Eles dois se amam.
_Não... Ele é um lobisomem... Não é certo, eles não podem estar juntos... É nojento... Ele só esta me afastando dela.
_Você esta completamente louca.

Vitor já não a via a mais de cem anos... Imaginou varias vezes como seria o reencontro, concerteza não imaginou nada parecido com isso.

_Você tem que deixar nossa filha em paz... Você esta destruindo a amo dos dois.
_Amor?_ ela riu_ Igual ao seu com aquela loira tosca? Eles não se amam e você também não a ama... Você nunca m esqueceu... Eu sei disso.
_Não estou interessado em saber o que você pensa... Para com isso agora, deixe nossa filha.
_NÃO. Se quer tanto assim... Me impeça.

Ele ficou parado a olhando... Não podia machucá-la... Não sabia se tinha essa coragem.

_Você é mesmo um fraco... Sempre foi.
_Para, por favor_ ele pediu.
Ela sorriu e então de repente ele começou a sentir uma dor no peito... Como se algo esmagasse seu coração... Literalmente.

_O que esta fazendo?_ perguntou com dificuldade.
_Vou matar você... Depois aquele vira-lata e todos aqueles idiotas... Só assim poderei ficar de novo com a minha filha.
_Você esta completamente louca.
_E você continua o mesmo idiota de sempre... Agora cale-se e morra em paz_ ela riu.

Mais de repente ela se levantou e a olhou sorrindo também e então começou a sentir a mesma dor que fizera ele sentir a poucos segundos atrás.

_Já passaram mais de cem anos Mary... Você não me conhece.
_Idiota... Você me paga.
_DEIXA NOSSA FILHA EM PAZ... AGORA.

Ela não conseguiu mais se concentrar e foi obrigada a liberar a mente de Demi... Ela começou a ouvir Joe chamar seu nome... Pedindo pra que ela o respondesse... Então deu grito de desespero e estava de volta a vida real. Estava segura de novo nos braços dele.

2 comentários:

  1. CARAMBAAAAAAA O VITOR É PAI DA DEMI E QUE VADIA AQUELA MULHER TMB KKKKK POSTA LOGO :)

    ResponderExcluir

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré