Translate

Anjo da Noite 4 - O Fim do Segredo - Capitulo 7


Capítulo 7 – Discussão


Quando abri os olhos no dia seguinte, Joe ainda estava ao meu lado, dormindo como um anjo. Era a primeira vez em muito tempo que abria os olhos e ele estava ali... Não pude evitar sorrir. Levantei-me da cama, tomei um rápido banho e desci as escadas, a casa já estava arrumada e... Lotada novamente. 

_Bom dia pessoas_ eu disse alegre.
_Bom dia pra você né?_ Selena riu_ pelo visto a noite foi boa.
_Nosso plano funcionou?_ Jennifer quis saber animada.
_Perfeitamente_ sorri_ Obrigada.
_Que bom que aproveitaram_ minha mãe fez careta e pegou meu vestido do chão, tacando em mim_ só da próxima vez, não deixe suas roupas no chão e... Tente não destruir minha cozinha. 
_Desculpe_ disse envergonhada_ foi à empolgação.
_Imagino_ Kevin disse rindo. 

Naquela manhã... Nada, nem as piadinhas sem graça do Kevin conseguiram mudar meu humor. Eu estava radiante e me sentia viva de novo. E também não houve nenhuma surpresa ao ver que meu apetite não tinha mudado... Eu estava mais faminta que nunca, e me sentindo mais gorda também... Por mais ridículo que pareça.
Mellany Narrando...

Eu e as meninas estávamos andando pela escola... Tínhamos dormido juntas já que eu não pude ficar em casa, pra noite romântica dos meus pais. 

_Ai gente, obrigada por me deixar dormir com vocês_ eu disse. 
_Tudo bem_ Kat sorriu_ estávamos mesmo precisando de uma festa de pijamas. 
_É mesmo... Mais você ainda não nos disse por que não podia dormir em casa_ Vic disse curiosa.
_Ah, minha mãe tava preparando uma noite romântica com o meu pai... Ai esvaziamos a casa.
_AH, eu queria alguém pra fazer essas coisas pra mim_ Kat suspirou.
_Você teria se não tivesse dado um pé na bunda do seu namorado_ Vic a lembrou.
_E talvez eu não tivesse dado um pé na bunda dele, se ele não fosse tão abusado_ revirou os olhos.
_Você bem que gostava_ eu disse rindo.
_Ele tinha o seu charme_ deu de ombros. 

Eu tinha que rir com aquelas duas... Mais alguns passos e vi o Ryan em pé do outro lado do pátio me esperando... Lindo, deslumbrante e meu. Eu não merecia tanta sorte. 

_Uh... O príncipe encantado já chegou_ Kat zombou.
_Cala a boca_ mostrei a língua pra ela. 

Apertei o passo esperando chegar nele mais depressa, ele sorriu pra mim... Mais quando eu estava no meio do caminho escutei a voz irritante da Nathalia. Eu parei com vontade de esganar ela, até perceber que ela não tinha dito nada... E sim pensado. E por mais que fosse tentador, não podia dar um pity aqui sendo que ela não tinha feito nada... Ryan notou a expressão de frustração no meu rosto e veio até a mim, me abraçando.

_O que houve amor?_ perguntou.
_Aquela bruaca me tira do sério_ resmunguei inconformada.
_Mais ela não te fez nada_ ele ergueu a sobrancelha.
_Mais pensou.
_Você ta lendo a mente dela?
_Já te disse que não consigo controlar_ bufei_ é tão irritante. 
_Você não ta lendo a minha mente né?_ ele me olhou desconfiado. 
_Ah Ryan, não enche_ dei um tapa nele.
_Eu também te amo_ riu.
Ele me agarrou pela cintura e me beijou... Acabando na hora com meu mau humor e fazendo todos os sons sumirem. 

_Será que da pra controlar a melação enquanto estivermos aqui?_ Kat pediu fazendo careta.
_Desculpe_ eu sussurrei rindo. 

Nós quatro fomos juntos pra nossa aula... Vic e Kat frequentemente me perguntavam sobre Joe e Demi. Elas queriam saber por que eles não vinham mais a escola. Aparentemente estavam com saudades do meu pai... Que nojento. Eu disse que eles se mudaram e elas engoliram fácil... Era tão simples enganá-las... Minha aula como sempre foi um saco, e hoje mais que nos outros dias porque eu estava com uma irritante dor de cabeça. Apoiei os cotovelos na mesa e escondi meu rosto nas mãos... Ryan notou que eu não estava bem... Eram as vozes... Eu podia ouvir todos da escola pensando ao mesmo tempo... Era tão irritante, estava me deixando louca. 

_Mellany?_ ouvi alguém chamar_ Mellany você esta surda?
_O que?_ olhei pra cima e minha professora estava me encarando impaciente.
_Desculpe professora... É que estou com uma dor de cabeça horrível_ confessei.
_Porque não vai dar uma volta e tomar um remédio?_ ela sugeriu.
_Obrigada_ forcei um sorriso_ com licença. 

Eu me levantei rapidamente e sai da sala, indo em direção ao banheiro... Os corredores estavam todos vazios mais eu não cheguei longe... Nathalia estava parada no meio do caminho, mini saia, braços cruzados, um sorriso presunçoso... Pensamentos altos e irritantes que estavam me deixando com raiva. 

_O que houve coisinha?_ ela perguntou.
_Não é da sua conta_ respondi secamente.
_A ressaca tão braba assim?_ riu_ se não sabe beber... Fique longe do álcool.
_Eu não sou uma cachaceira igual a você... Sai da minha frente_ eu tentei passar mais ela me impediu. 
_Está com pressa?
Eu estava começando a perder o controle... Na verdade tava levando numa boa até ela começar a pensar sobre o Ryan... Coisas do tipo... “Mais o que é que ele viu nessa garota esquisita?” ou “Aposto que ela não da conta do recado com ele... Eu poderia fazer ele se divertir muito... Talvez ele enjoe dela e corra pra mim”. Bom, ai não agüentei.

_Qual o seu problema afinal?_ eu perguntei irritada_ porque você não me deixa em paz junto com o meu namorado? O que foi que eu te fiz? Será que você é assim tão orgulhosa que não pode arrumar um homem pra você e tem que querer o dos outros?
_Quem você pensa que é pra falar assim comigo?_ me olhou zangada. 
_E quem você pensa que é pra se meter na minha vida?
_Você não é nada garota... E eu vou acabar com a sua vida social.
_Acho que sei qual o seu problema_ já que ela tinha começado e eu podia ouvir tudo que ela pensava, eu iria a diante_ Você precisa humilhar os outros pra se sentir bem não é? Porque na verdade o seu problema é a insegurança... Seus pais estão separados... Seu pai é um bêbado imbecil e sua mãe da pro chefe pra poder manter a porcaria do emprego. Suas amigas tem a vida perfeita e você morre de inveja delas, usando dos segredos e dos podres delas pra se sentir superior... Mais eu vou te falar uma coisa sua idiota... Eu não igual a elas e não tenho medo de você.

Ela me olhou indignada com as minhas palavras, e a essa altura eu já sentia o meu sangue ferver... Podia sentir a transformação se aproximando... Se ela não saísse correndo eu ia fazer uma besteira.
_Você é ridícula e não sabe nada sobre a minha vida_ sussurrou irritada.
_Sai da minha frente Nathalia_ eu ordenei com os dentes trincados. 
_Eu vou fazer da sua vida um inferno_ ela sorriu ameaçadoramente_ e não vou descansar enquanto não separar você e o seu namoradinho... Ele vai ser MEU. E ai... Quando ele estiver dormindo na minha cama, eu vou olhar pra sua cara e rir muito, porque você não é nada. 

Eu sabia que não ia prestar... Me enfureci totalmente e senti que minhas unhas estavam maiores, meu olho devia estar vermelho também porque ela arregalou os olhos quando me encarou. Então parti pra cima dela... Mais antes que a alcançasse Ryan apareceu e me agarrou por trás, e impedindo de sair do lugar. 

_Mell para com isso, se acalma_ ele pediu.
_ME SOLTA EU VOU ACABAR COM ELA.
_Segura essa louca_ Nathalia pediu assustada, tropeçando no chão.
_Mell, por favor_ ele implorou_ para, respira... Você precisa se controlar.
_NÃO... EU VOU ARRANCAR A CABEÇA DELA FORA.

Nathalia já estava desesperada... Foi ai que Ryan mandou que ela corresse... Ela se levantou do chão desajeitada e saiu tropeçando nos próprios pés. Ryan me virou de frente pra ele, me obrigando a encará-lo... Minha pele começava a escurecer.

_Mell, você não pode se transformar aqui... Vai machucar alguém.
_Eu não consigo parar_ disse desesperada.
_Respira fundo.
_EU NÃO CONSIGO.

Então ele não disse mais nada, só me segurou com força e me beijou... Eu tentei me soltar, totalmente descontrolada e acabei enterrando minhas unhas enormes no braço dele. Ele gemeu sentindo dor, mais não me soltou, continuou com os lábios grudados nos meus... Aos poucos tudo em volta foi sumindo, minha irritação se esvaindo e só o qu eu sentia era ele... Seu corpo junto ao meu, seus lábios... E fui soltando o braço dele devagar, voltando a respirar normalmente. Ele então se afastou um pouco, colando sua testa na minha e eu vi que o braço dele estava sangrando.
_Desculpa_ sussurrei envergonhada.
_É melhor você ir pra casa_ ele disse sério_ pra se acalmar. 
_Mais e você...
_Eu to bem_ ele me soltou e se afastou de mim, me olhando sério_ vai pra casa antes que aconteça de novo. 

Eu podia sentir que ele estava com raiva... Ou triste, não sei... Ele estava decepcionado comigo... Me olhando de um jeito frio e eu quis morrer quando o vi segurar o braço e gemer de dor. Não acreditei que tinha machucado ele.

_Eu... Agente...
_Vai logo Mellany_ ele nunca me chamava de Mellany, é eu estava ferrada. 

Peguei minhas coisas e corri o mais rápido que pude até em casa... Estava morrendo de raiva de mim mesma... De tudo e de todos. Porque eu tinha que ser uma aberração? Porque não podia ser uma garota comum com problemas comuns? Entrei em casa enlouquecida, batendo a porta atrás de mim.

_Mell o que houve?_ minha mãe perguntou assustada.
_Houve que eu sou uma estúpida, idiota... UM MONSTRO.
_Que isso Mellany, se acalma_ meu pau pediu.
_EU NÃO QUERO ME ACALMAR.
Eu já ia subindo pro meu quarto, mais minha mãe segurou meu braço com força me obrigando a parar e olhá-la.

_O que foi que aconteceu com você?_ ela perguntou.
_O que aconteceu?_ eu ri sem humor_ Aconteceram esses poderes estúpidos que eu herdei de você... EU ODEIO ISSO.
_Mais Mellany... Eu achei que...
_Achou errado... Você pode gostar de ser um monstro esquisito... Pode amar esses poderes idiotas... ISSO TUDO PRA MIM É UMA MALDIÇÃO... EU ODEIO SER ASSIM... ODEIO SER COMO VOCÊ... ODEIO SER UMA ABERRAÇÃO.
Ela soltou meu braço como se minhas palavras a tivessem queimado... E vi uma lágrima se formar em seu rosto... Eu a havia magoado. Mais não estava nem ai pra isso agora.

_Mellany... Se acalma agora_ meu pai ordenou.
_VÃO PRO INFERNO TODOS VOCÊS... EU ODEIO ISSO. 

Não deixei que falasse mais nada... Subi correndo direto pro meu quarto. Estava cansada de ser uma aberração, de ter que viver com medo e com cuidado pra não machucar meus amigos, meu namorado. Estava cansada de ser perigosa... Não era isso que eu queria pra mim.

2 comentários:

  1. carambaaaa coitada da Demi, a mellany poderia ser mais paciente né .

    ResponderExcluir
  2. tadinha da demi :(((

    pooosta logooo

    ResponderExcluir

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré