Translate

Save Me - Capitulo 7



                              Capítulo 7



Won't you save me? Save is what i need...
Você não vai me salvar? Pois a salvação é o que eu preciso...


Joe abriu os olhos um pouco confuso... A luz entrava pela janela ofuscando seus olhos. Estava jogado na cama, ainda com a roupa do dia anterior... Tomou um susto quando olhou no relógio e viu que indicava uma da tarde, nunca dormira tanto assim. Depois de um breve minuto se levantou, tomou um banho rápido e trocou de roupa. Estava tomando café da manhã quando o telefone de sua casa tocou. Olhou no identificador...
_Nick_ suspirou.
Provavelmente o irmão ligava pra falar de novo sobre o casamento... Isso não facilitava as coisas, só fazia se sentir ainda pior.

_Nick_ tentou parecer animado.
_Qual é brother? Tudo bem?
_Érr... Ta sim.
_Desculpa te perturbar, só queria falar que te mandei por e-mail os exemplos do nosso convite. Selena e eu queremos sua opinião antes de escolher.
_Ah... Eu vou dar uma olhada, pode deixar_ garantiu.
_Valeu brother... Você é o cara... Agora, tenho que trabalhar. Tchau.


E a ligação caiu antes que ele pudesse responder... Às vezes ele pensava que morrer logo seria a melhor opção, mais quanto mais tempo demorava pra acontecer, mais difícil ficava lhe dar com a idéia. Seria triste nunca mais ver o rosto do irmão, seu brother e melhor amigo... O único que não lhe abandonara. Seria terrível nunca mais ver sua mãe dizer eu te amo meu filho. Já era ruim o bastante ele ter de partir sabendo que ela tinha vergonha dele... E seria igualmente doloroso nunca mais ver Demi. Apesar do rancor e das palavras duras, seu coração não parara de gritar o nome dela. Tinha se acostumado a isso, mas depois de revê-la, era duro ter de olhar e não poder tocar... Acariciar seu rosto... Beijá-la.
_Pare com isso Joe_ ordenou a si mesmo_ esqueça... Ela nunca vai te perdoar.
As lágrimas escaparam outra vez_ Imbecil.

Se recompôs rapidamente e foi até o computador ver seus e-mails... Viu o que Nick lhe mandara com os convites e respondeu dizendo qual achava mais bonito. Pelo menos ajudaria o irmão em alguma coisa. Podia dizer que ajudou, por menor que fosse, pra que o casamento saísse perfeito.

_Desculpa Nick_ sussurrou sozinho.

Levantou da cadeira, pegou as chaves e caminhou até a porta... Precisava sair um pouco, respirar... Ver gente. Mais quando abriu a porta deu de cara com Miley. Ela parecia animada com alguma coisa.

_Miley? O que faz aqui?_ questionou fechando a porta de casa.
_Vim te ver e... Falar com você_ ela disse.
_Sobre?_ ergueu a sobrancelha.
_Eu... Fui ver o Charlie_ ela respondeu insegura.
_Pra que?_ ele perguntou ainda calmo.
_Pra saber mais sobre... O seu estado_ disse.

A calma dele desapareceu... Sabia que contar sobre sua doença a Miley fora um erro. Agora ela ficaria em seu pé até... Até que ele morresse. Suspirou tentando conter sua impaciência.

_Você não devia ter ido lá... Esse assunto não lhe diz respeito_ falou educadamente.
_Como não diz respeito?_ perguntou indignada.
_A vida é minha, o problema é meu... Quem vai morrer sou eu e isso não é da sua conta_ falou ainda controlado.
_Mais é claro que é da minha conta Joe.
Ele revirou os olhos com impaciência.
_O Charlie disse que tem um tratamento_ ela continuou ignorando a careta dele_ Disse que você pode ficar melhor e...
_Não Miley... Eu não vou me curar, isso não tem cura_ ele a interrompeu.
_Mais pode retardar os efeitos da doença e você pode...
_Para Miley_ se exaltou_ Por favor, para.
Lágrimas começaram a se formar nos olhos de Miley enquanto observava a expressão sofrida de Joe. Era verdade que o tratamento não o impediria de morrer, mais faria com que ele se sentisse melhor, que demorasse mais a acontecer e Miley não conseguia aceitar que ele morreria... Não podia.

_Joe... Por favor_ insistiu.
_Porque você se importa?_ ele questionou um tanto irritado.
_Porque você é meu amigo_ ela sussurrou_ não quero que morra.
_Amigo?_ ele riu.
_Qual é a graça?_ perguntou confusa.
_Dois anos Miley... Você teve dois anos pra me ligar, pra vir me ver e perguntar se eu estava bem... Se ainda estava vivo. Mais você não fez_ disse claramente zangado_ ninguém fez... E agora você vem me dizer que ta preocupada? Que é minha amiga? Me poupe.
_Eu sei que não fui a melhor amiga mais... Eu fiquei com tanta raiva pelo sofrimento que você causou a Demi.

Demi... Demi... Demi... Sempre ela. Sabia bem que tinha errado, que o que fez foi terrível... Se convenceu de que merecera todos os insultos que ouvira, o soco na cara que levou do próprio irmão. Mais agora pensando bem... Ele não merecia tanto. Talvez se tivessem parado pra pensar por instante que ele também estava sofrendo nada disso seria assim.

_Todos vocês_ ele disse devagar_ Você, meus amigos, meu irmão... Minha família. Todos ficaram preocupados com a Demi, com a tristeza dela. Mai ninguém... Ninguém, em nenhum instante se virou pra olhar pra mim... Pra ouvir o que eu tinha dizer, pra saber como eu estava.
_Joe...
_EU TAMBPEM SOFRI_ perdeu a paciência_ Não sabe o que eu sofri... Ninguém sabe. A diferença entre mim e a Demi é que ela teve todo o apoio do mundo e eu fui ignorado por todos que eu amava. É por isso que ela esta feliz e cheia de vida... E é por isso que eu vou morrer... Mais eu mereço não é? Eu sou um traidor safado e sem vergonha... Você não queria que eu morresse Miley? Eu me lembro quando você me disse isso... Pois bem... Esteja satisfeita, pois eu vou morrer mesmo_ sorriu amargamente.
Ele passou por ela indo em direção a rua... As lágrimas traiçoeiras mancharam a maquiagem dela, entregando como se sentia culpada, pois sabia que ele tinha razão... Todos o tinham julgado... Sem nenhuma chance de redenção.

_Joe espera_ foi atrás dele_ Sei que agimos errado, mais eu me arrependo.
_Agora é tarde_ ele disse sem parar de andar.
_Não, não é_ ela tentou argumentar.

Joe parou no meio da rua e se virou pra encará-la... Toda raiva que vinha reprimindo a tanto tempo tomando conta de si, enchendo seu coração e fazendo-o martelar contra o peito. Isso trouxe de volta toda aquela dor, o sufoco, mais ele fingiu não sentir nada, muito concentrado em despejar tudo que vinha guardando de ruim há tanto tempo... Miley chegou a se assustar com tanto ódio que vira em seus olhos... Nunca tinha visto Joe assim.

_Chega ta legal? ME DEIXA EM PAZ_ gritou descontrolado_ ME DEIXA MORRER EM PAZ... EU NÃO PRECISO DA SUA AJUDA... NÃO PRECISO DA SUA PENA.
Miley  ficou com os olhos arregalados, o pé grudado no chão, sem ação... Nunca tivera tanto medo de Joe na vida.
_Vai gastar o seu tempo e sua pena com alguém que realmente queira e precise... Pois eu não preciso de você e nem de ninguém.
_Você precisa sim... De salvação_ sussurrou, quase não se ouvira.
_Isso é uma coisa que você não pode me dar... Nem você e nem ninguém_ seu tom de voz era mais baixo mais ainda era afiado.
_Joe...
_Esqueça Miley... Vá viver sua vidinha linda e feliz e esqueça-se de mim... Não deve ser muito difícil já que fez isso nos últimos dois anos com tanta facilidade.

Deu as costas de novo e começou a andar... Deixando Miley aos prantos no meio da rua, sem saber o que dizer... A culpa lhe consumindo aos poucos.

_Eu vou morrer sozinho_ ele disse alto o suficiente pra que ela ouvisse e depois sua voz sumiu_ já que ela não me quer mais.
Miley se abaixou na calçada, abraçando as próprias pernas, deixando as lágrimas descerem... Nunca pensou que tinha feito tanto mal a ele. Era duro ver seu amigo assim... E agora chegou a desejar morrer no lugar dele. Afinal parte disso era sua culpa... Ela tinha ajudado a empurrá-lo direto pra morte, pois fora insensível, e agora... Não havia nada que pudesse fazer.
Joe continuou caminhando sem exitar até sumir de vista... Quando já estava longe o bastante pra que Miley não pudesse vê-lo ou segui-lo, sentou em um banco na rua e abaixou a cabeça desatando em lágrimas. Sua vida se resumira a isso nos últimos meses... Tristeza, solidão e lágrimas e mais lágrimas.
Não queria ter sido tão grosso com Miley, mais foi preciso... Estava cansado disso, ela não podia simplesmente aparecer agora e fingir que nada aconteceu. Do mesmo jeito que ele não podia esperar que Demi esquecesse sua traição. Ele estava errado... Mais não era o único... Não podia levar a culpa de tudo sozinho.
Respirou fundo várias vezes em meio aos prantos... O ar lhe faltando.

_PORQUE NÃO ME LEVA DE UMA VEZ?_ gritou pro alto irritado... Morrer lhe parecia cada vez mais atraente.

3 comentários:

  1. Coitadinho do Joe :( Posta logooo amoree <333

    ResponderExcluir
  2. hey diva
    nossa to morrendo de do d Joe e da My
    posta mais pleaseee
    sorry n ter comentado no outro ou antes aqui
    é q eu so vi agora
    :(
    posta mais
    xoxo

    ResponderExcluir

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré