Translate

Perfectly - Capitulo 22



 

Capítulo 22 – Prova de Amor



A menina andou pelo sitio sem rumo, seus pensamentos todos incoerentes. Ainda não entendia como sua vida tinha virado do avesso tão rapidamente. Parou quando viu Erick aos beijos com Taylor... Qual era o problema desse garoto? Não importava na verdade... Ela ignorou e continuou a andar até esbarrar em alguém...

_Desculpa_ pediu nervosa.
_Tudo bem... Pode esbarrar em mim sempre que quizer_ ele sorriu.
_Joe?
_Eu mesmo.
_Que bom que te achei... Eu queria... Conversar.
_É eu também.
_Podemos ir a algum lugar?
_Claro... Vem comigo.

Ele segurou na mão dela e a guiou pelo sitio ate um pequeno campo que tinha por ali. Eles se sentaram à beira do lago e ficaram um tempo em silencio...

_Tenho tanta coisa pra dizer mais... Não sei por onde começar_ ela confessou.
_Porque não começa do começo?_ ele sorriu.
_Ha... Assim é fácil.
_Pode falar o que quiser_ ele a encorajou.
Ela respirou fundo, sem saber como falar...
_Eu não sei bem o que foi aquilo que houve ontem.
_Você se arrependeu de...
_Não_ interrompeu rapidamente_ é só que... Eu tenho medo.
_Medo de que?
_Até alguns dias atrás eu não podia nem olhar na sua cara e agora...
_Você tem medo que eu te magoe não é? Medo que eu esteja mentindo e...
_Não me leve a mal mais... Não confio em você... Não importa que eu tente eu não consigo.
Ela se levantou, era difícil aceitar tudo isso, todas essas mudanças repentinas. Ele se levantou também, parando a sua frente e segurando suas mãos.

Ela se levantou, era difícil aceitar tudo isso, todas essas mudanças repentinas. Ele se levantou também, parando a sua frente e segurando suas mãos.

_Eu sei que não sou digno da sua confiança... Nem da sua e nem da de ninguém. Nunca fui flor que se cheire mais tudo isso que aconteceu é estranho pra mim também... Nunca senti por garota alguma o que sinto quando to com você e... Confesso que não sei bem o que fazer.
_Joe Jonas sem jeito com as mulheres?_ ela sorriu_ essa boa.
_Eu to falando sério_ ele revirou os olhos_ é difícil pra mim falar isso em voz alta ta legal?
_Desculpa é que é meio difícil de acreditar.
_Eu sei.
_Não sei se posso e devo confiar em você.
_Eu sei que deve ser difícil... Mais eu vou provar pra você que mudei... Eu Prometo.

Joe levantou uma das mãos e tocou o rosto da menina carinhosamente, se sentia outra pessoa quando estava com ela, uma pessoa mil vezes melhor é claro. A menina sorriu pra ele um tanto insegura... Aquilo era estranho, como podia gostar tanto da companhia dele? Como um simples toque e um simples olhar conseguiam tirar sua concentração... Fazer seu coração pulsar mais rápido. Ela não sabia explicar.

_Posso pedir uma coisa?
_Claro_ ele concordou facilmente.
_Não conte a ninguém sobre... Nós dois_ pediu meio incerta.
_Por quê?
_Não quero ser motivo de fofocas ou... Caso não de certo... Não vou agüentar as piadinhas.
_Tudo bem. Como você quizer... Acho que em segredo fica mais emocionante.
_Bobo_ ela revirou os olhos.

Ele se aproximou devagar e deu um selinho demorado nela... A vontade que tinha era agarrá-la ali mesmo mais não forçaria a barra, sabia que estranho pra ela, assim como pra ele, afinal a uma semana atrás os dois não se suportavam.

_É melhor irmos pro refeitório... Já esta na hora do almoço.
_Tudo bem.
Os dois caminharam juntos até o refeitório, os amigos achavam estranha a aparente afinidade entre os dois mais preferiram não comentar... Tinha virado rotina os dois passearem por ai como amigos. E sabia bem que qualquer comentário ou piada só faria irritar o Joe. Demi se sentou à mesa onde todos esperavam e num ato inesperado Joe sentou-se também... Ao seu lado.

_Você vai ficar aqui?_ Kevin perguntou espantado.
_Incomodo você?
_Não... Só... É estranho. Joe Jonas se sentando com os esquisitos.
_Vocês não são assim tão esquisitos... Até que sabem como se divertir_ falou, lembrando-se do dia que foram até a casa mal assombrada.
_Ta... Se você ta dizendo_ deu de ombros.

Nessa hora Nick se lembrou so cordão... Vinha carregando-o no bolso desde que o achara no baú, queria devolver a Joe mais tinha medo de acabar com o nariz quebrado, a final Joe não tinha o costume de perdoar esse tipo de coisa. Mais resolveu arriscar lembrando do que Dall disse... Que ele estava diferente, e com tantas testemunhas presentes seria mais fácil.

_Joe... Tenho uma coisa que é sua_ ele falou e Dall lhe lançou um olhar duvidoso.
_Você andou mexendo nas minhas coisas? _ perguntou calmamente.
_Não exatamente_ respondeu inseguro.
_O que é?

Ele tirou o cordão do bolso e esticou a sua frente, Joe olhou pro objeto na mão do irmão sem acreditar, achava que nunca mais veria aquele cordão. Ele esticou a mão e o pegou.

_Onde você o achou?
_Foi naquele dia na casa mal assombrada, estava no porão.
_E porque só me deu agora?
_Bem é que... Eu fiquei com medo de você querer me bater e...
_Porque eu te bateria? Você achou meu cordão, eu... Pensei que tinha perdido ele pra sempre.
_Bem é que... Você não perdeu, eu que fiz ele sumir.
_Você o que?
_Eu... Tava zangado com você, agente tinha brigado, ai eu peguei o cordão e escondi ele no porão da casa, pra que você nunca mais encontrasse.
Joe sentiu o sangue ferver, não acreditava que esse tempo todo Nick sabia onde estava o cordão, lembrava como ficou triste quando o perdeu... Nem se lembrava de outra vez que tivesse chorado tanto. Tinha um valor especial pra ele, sua mãe lhe dera de presente de aniversário... O ultimo presente que ganhara dela antes que ela se tornasse uma mulher fria que se importava com dinheiro, aquilo o fazia lembrar do tempo que ela costumava ser apenas sua mãe e não uma de negócios com filhos problemáticos.

_Desculpa_ ele disse_ eu sei como é importante pra você, por isso quando o encontrei tentei arrumar um jeito de lhe devolver. Bom... Ai esta.

Sua vontade na hora foi de levantar da mesa e dar um soco no irmão... Era o que teria feito se não tivesse sentido uma mão segurar a sua por debaixo da mesa. Quando sentiu a pele quente da menina tocar a sua toda sua raiva desapareceu e só o que conseguiu fazer foi olhá-la e sorrir.

_Tudo bem... Eu te perdôo_ disse um tempo depois.
_Ta falando sério?_ Nick fez careta.
_To.

Todos acharam à reação dele estranha mais ninguém era louco o suficiente pra contestar. Então comeram em silencio... Erick agora se sentava na mesa dos populares junto a Taylor, é claro que apenas quando Joe não estava presente, quando estava ela se sentava com Erick em uma mesa vazia. Não havia desistido dele mais tinha uma ideia diferente pra conquistá-lo de novo e não incluía irritá-lo.

_Sabem quando vai ser a próxima festa?_ Miley perguntou.
_Acho que... Segunda feira_ Dallas disse.
_Isso ai é amanha_ Selena lembrou.
_Nossa amanha já é segunda?_ arregalou os olhos.
_É já faz duas semanas que viemos pra cá_ Demi comentou.
_Nem parece.

Como se para responder a duvida deles a diretora apareceu no refeitório feliz da vida pra dar um anuncio que concerteza alegraria aos alunos.
_Bom pessoal, to aqui só pra avisar a vocês que temos uma festa amanha a noite.
_Aeeeeee_ alguém gritou.
_E... Teremos um show ao vivo com uma banda incrível.
_Que banda?_ perguntaram curiosos.
_As meninas vão ficar felizes... É a... Sonohra.
_AHHHHHHHHHHH_ as meninas gritaram e os meninos fizeram careta tampando os ouvidos.
_É isso meninas... Podem gritar. Consegui um show exclusivo com os meninos e depois ainda tem direito a autógrafos e tudo mais. Não esqueçam... Amanha... O show vai ser ao ar livre, na piscina as nove da noite.

Então saiu do refeitório...

_Aff... Preferia que fosse um show do Linkin Park_ Joe falou.
_Concordo_ Kevin falou.
_Não sejam chatos... Vai ser simplesmente incrível, aqueles dois lindos aqui_ Selena suspirou.
_Você vai que vai gostar né Demi?_ Dallas falou.
_Por quê?_ Joe questionou.
_Não sabe? Sonohra é a banda favorita dela_ Miley explicou.
_Você tem mau gosto pra musica em?_ ele disse rindo.
_Cala boca Jonas_ deu um tapinha no braço dele.

Empolgadas as meninas começaram a cantar uma parte da musica que mais gostavam da banda.

_I want you, I need you, I'd give my freedom just to be with you, Together, divided, You are like a song I wanna hear again, I know that I belong here by your side, Love is something that you cannot hide... _ cantaram juntas.

O resto das meninas também se empolgou e quando menos esperavam estavam fazendo um coro e dançando. Embora não gostassem da musica os meninos ficaram felizes com o show que as meninas estavam dando.

_Come to me, set me free, Love can last an eternity, Play your part within your heart, Let your Love Show, Yeah... Love can change, Everything, Turn your winter into spring, Play your part within, your heart, Let your Love Show, Yeah...
Quando elas terminaram todos os meninos aplaudiram e pediram bis... Mais é claro que elas não fizeram isso. Então todos saíram, cada um pra um canto. Joe foi pro quarto e se sentou na cama com o violão... Kevin apareceu em seguida e se sentou perto dele.

_E ai... Como vai a musica?_ ele perguntou.
_Eu já acabei_ Joe forçou um sorriso.
_Jura? Posso ouvir?
_Claro.

Joe cantou a musica pra ele que até o ajudou cantando o refrão...

_Ficou incrível_ Kevin confessou.
_Valeu.
_É... Parece que eu perdi mesmo aquela aposta.
_Não perdeu não.
_Como não? Você já terminou a musica.
_Terminei... Mais o combinado é que eu fizesse a musica inspirado na Taylor e... Essa musica não é pra ela_ confessou sem acreditar que estava sendo tão sincero, se fosse há uma semana atrás mentiria facilmente, mais agora simplesmente não conseguia.
_Ah... Então arrumou uma nova musa?_ Kevin sorriu_ Posso saber que é a peguete da vez?
_Não é uma peguete, eu gosto dela de verdade_ disse meio sem jeito.
_Perai... Você esta tentando dizer que esta apaixonado?_ disse em um tom que demonstrava claramente sua surpresa.
_Érr... Mais ou menos... Acho que sim.
_Ah... Que legal cara, é por isso que você anda assim tão simpático né? Quem foi a garota que conseguiu te mudar assim?_ perguntou curioso.
_Não posso falar.
_Segredo né? Tudo bem... Entendo. Mais... Você perdeu a posta e... Não vai poder mais nos xingar.
_Tudo bem_ deu de ombros.
_Sabe... Isso agora não tem mais graça, já faz uma semana que você não implica com agente_ fez careta, querendo agora ter escolhido uma penitencia diferente.
_Agora não vale mais mudar_ disse sorridente.
_É né... Fazer o que.
_Olha... Sei que se eu perdesse, você e o Nick que escolheriam o nome da banda mais... Será que posso dar uma sugestão?
_Manda ver_ Kevin encorajou.
_Que tal... Jonas Brothers.
Kevin parou por um minuto, analisando o nome e então sorriu... Soava bem e parecia ser o certo.

_Porra... Gostei_ sorriu_ muito legal, aposto que o Nick vai gostar também. Boa ideia.
_Na verdade não foi ideia minha... Foi sugestão da Demi.
_Da Demi?
_É... Eu achei que vocês iam gostar.
_Ta... Lembre-me de agradecer a ela depois. Agora vou encontrar a Dall.
_Vai lá.

Então le saiu sorridente, batendo a porta. Joe largou o violão de lado e deitou na cama, fechou os olhos pensando em como sua vida estava diferente... Não imaginou que suas férias seriam assim. Na verdade ele nunca entendera como os irmãos conseguiam ficar tanto tempo com uma só garota. Não entendia porque eles ficavam tão sem jeito perto delas ou porque seus olhos brilhavam. Mais agora ele sabia... Pois também sentia isso. Sorriu sozinho pensando em como era irônico... Estava virando um dos esquisitos... E estava apaixonado por uma. Ouviu a porta abrir mais não deu bola, imaginado que podia ser o Erick e não estava a fim de olhar na cara dele. Se passou um minuto de silencio então ele sentiu alguém se deitar sobre ele... Abriu os olhos assustado e viu Taylor apenas de lingerie o encarando maliciosamente.

_Oi amor_ ela falou sorrindo.
_Taylor? O que você ta fazendo aqui?
_Vim te fazer uma surpresa... Não esta com saudade?

A garota se inclinou mais sobre ele pra beijar seu pescoço, ele a segurou pelos braços e a afastou.

_Você pirou garota?
_Não... Mais posso pirar se você quizer.
_A única coisa que eu quero é que você vá embora_ falou tentando fazê-la sair de cima, mais ela se pressionou com mais força contra ele.
_Não se faz de difícil querido... Eu sei que você quer... Você não pode ficar muito tempo sem mim. E aposto que aquela esquisitona tem te deixado na mão_ riu.
_Você ta completamente louca... Sai daqui.
Mais a garota não de ouvidos a ele, estava decidida e não sairia dali ate ter o que queria. Deslizou a mão pelo peito dele, levantando a blusa... Ele segurou a mão dela.

_Taylor já disse pra você parar com isso_ disse irritado.
_Me faz parar_ disse rindo.

Encarou os olhos dele por um segundo, aproveitou-se de sua distração e desceu a mão, a fazendo entrar cuidadosamente na calça dele, então começou a alisá-lo enquanto beijava sensualmente sua barriga. O garoto se desconcentrou com a caricia, fechou os olhos com força gostando da sensação. Taylor podia ser um monte de coisas mais sabia muito bem como agradar a um homem... Pior... Sabia bem como agradar Joe... Como enlouquecê-lo.

_Você ta gostando amor?_ perguntou sorrindo satisfeita com a cara de tortura que ele fazia.

Tirou a mão da calça dele, colando seus corpo ao dele o máximo que pode, já sentindo a excitação do garoto. Começou a beijar seu pescoço enquanto alisava seu peitoral. Ele prendeu a mão no cabelo, e ela subiu mais os beijos até chegar a sua boca. Foi só ai que ele se deu conta do que fazia... O beijo dela o despertou, não tinha o gosto que ele esperava, não lhe causou o mesmo efeito de antes... Não era tão bom quanto da outra garota. Demi... O rosto dela veio a sua mente e ele imaginou o que acharia se soubesse disso, sendo que ele prometeu que não a magoaria... Jurou que tinha mudado. Empurrou a garota em um salto e se levantou da cama.

_Sai daqui agora_ ordenou irritado.
_O que?_ ela fez careta.
_Você ouviu... Sai daqui agora.
_Então é assim? Vai me expulsar do seu quarto?
_É.
Ela levantou da cama, pegando as roupas que havia largado no chão e parou na frente dele, só a alguns centímetros... Ele podia sentir o calor do corpo dela e teve que se controlar pra não agarrá-la, afinal... Não valia a pena. Ao menos ele queria se convencer que não.

_Você ainda vai se arrepender por isso Joseph.
_Eu acho que não.

A garota lhe lançou um olhar assassino e saiu do quarto só de calcinha e sutiã e entrou no seu que ficava bem ao lado. Demi viu quando ela saiu do quarto e quis convencer a si mesma que quem estava la dentro era o Erick... Afinal eles andavam bem íntimos ultimamente. Entrou em seu quarto antes que a curiosidade e a duvida tomassem conta e ela batesse na porta. Joe trancou a porta do quarto irritado, e depois bateu sua própria cabeça na parede, pensando em como quase cometeu uma burrada. Aparentemente ele era mais forte do que pensava... Então foi até o banheiro e se enfiou em baixo do chuveiro frio, tentando se acalmar... Antes que o desejo falasse mais alto e ele corresse atrás da garota. Pois ele podia estar diferente por dentro, ser uma pessoa melhor, mais uma coisa nunca mudaria... O desejo... Afinal ele era homem.

3 comentários:

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré