Translate

That Should Be Me - Capitulo 4

Capítulo 4

Sábado... Nada de escola, só um longo e relaxante dia em casa fazendo absolutamente nada. Tem como ser mais perfeito?
Eu estava um pouco cansado... Tinha bebido todas na noite anterior com meus amigos e Ashley não me dera sossego a noite toda. Agora eu pretendia comer, assistir TV e dormir durante todo o dia. Meus pais não estariam em casa. Só minha irmãzinha, então eu não teria nenhum problema. 
__Não tem refrigerante nessa casa?__ eu protestei revirando a geladeira.
__Acabou ontem__ Nicole deu de ombros__ se quiser vai ter que comprar.
__Pra que nós temos empregada mesmo em?__ fiz careta.
__Ela esta de folga essa semana esqueceu criatura?__ perguntou__ foi visitar a mãe doente.
__Ah que seja... Eu vou comprar e volto daqui a pouco__ avisei.
__Não precisa se incomodar em voltar__ ela sorriu cinicamente. 
Eu a ignorei e fui caminhando até o barzinho que tinha ali na esquina... Pedi uma garrafa de coca cola e fiquei esperando enquanto o garoto ia buscar. Então uma garota que estudava comigo apareceu... Seu nome era Rayssa. Eu tinha ficado com ela algumas vezes. 
__Oi Joe__ ela sorriu se sentando ao meu lado. 
__Oi Ray__ eu sorri de volta o mais sinceramente que meu cansaço permitia. 
__Esta sozinho hoje?__ ela perguntou.
__Sim__ sorri de lado__ todo mundo me abandonou hoje.
__Em pleno sábado?__ ela fez bico__ que triste.
Não era preciso ser muito esperto pra adivinhar o que ela estava querendo... As pernas cruzadas, cobertas por uma minúscula saia. Uma blusa com um decote bem chamativo e ficava brincando com uma mecha do cabelo enquanto sorria de forma sexy. Eu conhecia isso... Toda vez que uma garota vinha dar em cima de mim ficava brincando com o cabelo... Exceto Demi, ela só fazia isso quando estava nervosa, o que era quase sempre. 
__Eu podia te fazer companhia__ ela sugeriu... Bingo__ já faz um tempo que agente não... Conversa.
__É verdade__ concordei sorrindo mais sinceramente, eu gostava da Ray... Ela não era grudenta como a Ashley. 
__Eu podia passar na sua casa pra gente se divertir um pouquinho... O que acha?__ perguntou.
__Minha irmã esta em casa... Ela vai me dedurar se eu aparecer com alguém lá__ fiz careta.
__Hum, que pena__ ela fez um bico de forma sexy. 
__Mais se você estiver mesmo afim, acho que ela vai numa festa mais tarde e a casa vai estar vazia__ avisei. 
__Eu ia adorar__ ela sorriu satisfeita. 
__Eu te ligo então__ disse enquanto pegava a minha coca e pagava.
__Vou ficar esperando gato__ ela piscou pra mim. 
Ela se inclinou no banco e meu deu um beijo sexy e provocante... Sim, eu ia adorar tê-la na minha cama mais tarde. 
O que? Eu não tinha um relacionamento sério com Ashley, era nosso acordo... Podíamos ficar com quem quiséssemos... E eu estaria descansado até de noite e pronto pra outra... Fazer o que, eu sou homem. 
__Tchau Joe__ ela sorriu pra mim me dando um tchauzinho. 
__Tchau Ray. 
Eu voltei pra casa com a minha coca cola... Preparei uma bandeja com porcarias e levei pro meu quarto. Eu falei serio quando disse que passaria o dia fazendo nada... Era meu hobbie favorito. Confirmei com minha irmã a tal da festa que teria a noite e então e liguei a TV no canal de desenhos. À noite eu estaria mesmo livre pra curtir... Só tinha que garantir depois que a Ashley não resolvesse passar por aqui. Agente não namorava mais ela pensava que era minha dona... Irritante. 
Demi Narrando

Sábado, nada de escola... Era chato, não tinha muita coisa pra fazer, só revisar as matérias da semana... Sim, isso era coisa de quem não tem vida social e nada melhor pra se fazer da vida... Mais essa sou eu mesma. 
Estava sentada na minha cama distraída, quando ouvi risadas vindo do quarto de Joe... A TV estava ligada no canal de desenhos e ele assistia ao Bob Esponja. Eu podia ouvir tudo que ele fazia naquele quarto se não fechasse a porta. Levantei-me devagar e fui ate a sacada.
__Bob Esponja ta te matando de rir?__ brinquei. 
__Sim, ele é o máximo não acha?__ zombou divertido__ não quer vir assistir?
__Não obrigada, estou ocupada__ dei de ombros.
__Me deixa adivinhar?__ ele se sentou na cama__ estudando? 
__Revisando a matéria__ confessei me sentindo meio estúpida, adolescentes normais saiam pra se divertir__ mais a noite estou livre se quiser assistir a maratona de desenhos da Disney. 
__Seria legal, mais vou estar ocupado__ ele fez bico.
__Vai estar com a Ashley?__ adivinhei. 
__Bem... Vou estar com uma garota sim, mais não é a Ashley__ ele fez uma careta engraçada. 
__Claro que não__ revirei os olhos.
Eu lhe dei as costas e voltei a sentar na minha cama... Joe era um cara em incrível em todos os aspectos. A única coisa que eu não gostava nele era o fato de que ele não ligava pro amor... Ele só queria se divertir com as meninas, isso não me parecia certo. Na verdade fazia meu sangue ferver e me deixava com raiva... Me deixava com vontade de chorar e eu não entendia porque. Eu não devia me importar com isso. 
__Hei, tudo bem?__ ele perguntou e quando me virei estava escorado em sua sacada me olhando. 
__Claro, porque não estaria?__ perguntei voltando minha atenção aos livros, respirando fundo.
__Esta chateada com alguma coisa__ ele insistiu. 
__Só não entendo como você consegue Joe... Ficar com um monte de garotas ao mesmo tempo__ confessei frustrada__ você não se importa? Não tem medo de magoá-las? Quer dizer... Você não se apaixona?
Eu não vi como foi, mais de repente ele estava abaixado do meu lado sorrindo pra mim educada e pacientemente.
__Sei que não entende__ ele disse__ é tão inocente... Mais eu gosto das coisas assim, gosto de apenas me divertir. Pra que me apaixonar? Isso é besteira... Eu sou só um adolescente.
__Você acha que o amor é besteira?__ o encarei séria.
__Bem... Algumas formas dele sim__ deu de ombros__ por exemplo... Acho que esse lance de se apaixonar é pura burrice, você só se magoa. Já amor de família... Ou de amigos, como o que temos, esse sim é bom... Você não corre o risco de terminar com o coração partido.
__Então você tem medo de se magoar? É por isso que não se envolve?__ questionei ainda confusa.
__Eu não tenho medo... Só não quero me amarrar em ninguém Demi, é complicado. Mais eu estou bem assim do jeito que estou, e as meninas não se importam de só se divertir__ ele deu de ombros.
__Eu não acho isso certo__ sussurrei abaixando a cabeça. 
__É porque você é diferente__ ele sorriu__ é a minha menina especial. 
Eu sorri ficando vermelha e sentindo meu coração disparar enquanto ele sorria pra mim e acariciava meu rosto.
__Continue assim Demi__ ele disse sorrindo__ agora eu vou terminar de assistir ao meu Bob Esponja.
Ele me deu um beijo na bochecha, então se levantou e pulou de volta da minha sacada pra sua... Eu sorri enquanto via ele se jogar de novo na cama. Mais ainda ficava triste por saber que ele pensava isso do amor... Quer dizer... Era algo tão lindo. Eu via nos filmes, os casais apaixonados, feliz um com o outro. Como algo assim podia ser ruim?
Perdi a noção da hora por completo enquanto estudava... E depois de longos momentos acabei adormecendo. Eu estava sozinha em casa. Meu pai estava trabalhando e minha mãe levara minha irmã pra ajudá-la nos preparativos da festa surpresa pro meu pai. 
Então quando acordei estava um pouco assustada... Havia escurecido, eu não fazia ideia de que horas eram. 
Me levantei um pouco desajeitada e sem equilíbrio... Eram quase sete da noite. Lembrei que minha mãe pedira pra que eu fosse adiantando as coisas festa, então resolvi tomar um banho e me arrumar de uma vez. 
O banho foi rápido e relaxante... Então fui pegar a roupa que minha mãe separara pra mim usar essa noite. Mais antes de pegá-la encontrei outra coisa, uma lingerie que minha mãe me dera de presente e que eu nunca usara... Era um pouco ousada demais pro meu gosto, embora minha mãe jurasse que era comportada demais. Resolvi arriscar e experimentar. 
Ela era preta e tinha uns pequenos detalhes e enfeites em rosa claro... Até que era bem bonita. 
Enquanto me olhava no espelho ouvi meu celular tocar... Corri pra atender e vi que era Joe.
__Joe? Qual o problema?__ perguntei.
__Eu preciso da sua ajuda Demi... É urgente__ ele disse de forma apressada.
__O que aconteceu?__ perguntei um pouco nervosa.
__É complicado... Será que pode vir aqui no meu quarto agora? Nesse minuto?__ ele pediu.
__Hum, ta eu vou trocar de roupa e já vou ai__ falei.
__Não, não__ ele disse__ tem que ser agora e... Não venha pela porta, minha mãe não pode saber que você ta vindo aqui.
__Porque criatura?__ perguntei já aflita. 
__Demi por favor__ ele implorou__ é questão de vida ou morte.
__Ta, eu já to indo__ garanti__ só um minuto.
Completamente preocupada com ele, vesti o meu roupão cor de rosa, amarrei e fui até a sacada... Eu ia pular, mais quando vi a altura tive vertigens... Eu morria de medo de altura o.O
__Joe, eu não posso pular... É muito alto__ falei, a porta estava fechada e eu não podia vê-lo.
__Vamos, você consegue__ ele incentivou__ por favor, por mim.
__Oh droga, se eu morrer a culpa é sua__ acusei assustada.
Criei coragem, respirando fundo repetidas vezes e pulei, fechando os olhos, rezando pra não cair lá em baixo e morrer... Porém pra minha sorte e pra de Joe também consegui chegar ao outro lado inteira. Respirei fundo mais uma com vezes, e então abri a porta da sacada... Ela estava destrancada. 
__AH__ eu gritei assustada e virei à cara pro lado tapando o rosto.
__Shh, não grita__ ele pediu nervoso. 
Eu não esperava mesmo ter visto aquela cena... Joe estava em pé no canto do quarto, apenas com uma sunga Box preta, sem camisa, nem nada__ ou seja, seminu__ e... Algemado a porta do guarda roupa... Sim, algemado. 
__Mais o que é isso Joe?__ perguntei ainda sem olhar pra ele.
__É uma longa história__ ele gemeu inconformado.
__Eu tenho tempo__ falei__ quando você me disse que era urgente achei que fosse... Sabe... Urgente.
__Eu estou algemado__ ele bufou__ é urgente. 
__O que aconteceu?__ insisti nervosa, me recusando a olhar pra ele... Oh Deus, eu não mereço isso.
__Lembra que eu disse que ia me encontrar com uma garota?__ ele disse__ era a Ray.
__A Ray?__ eu questionei em tom de indignação__ justo ela Joseph? 
Joe tinha ficado com essa tal Ray algumas vezes... Ela não ficou contente quando ele deu o fora nela. Obviamente ela achou que seria engraçado uma pequena vingança... Mais quem estava pagando o pato era eu... Eu mereço isso. 
__Ela parecia ter esquecido aquele lance__ ele explicou__ bom, ela veio aqui, agente se divertiu... E ela me algemou ao meu guarda roupa. Estou aqui já faz quase uma hora tentando sair mais não deu certo, foi por isso que te chamei. 
__Não acredito que me fez pular da sacada pra isso Joe... O que você pensa que eu sou?__ resmunguei zangada.
__Minha melhor amiga linda?__ eu não olhei pra ele mais podia imaginar o sorriso que estampava seu rosto agora__ desculpa ter te pedido pra pular, mais é que meus pais estão em casa, eles não podem me ver algemado... E se virem você entrando iam saber que tinha algo errado.
__Eu sempre venho aqui Joseph, não tem nada haver__ revirei os olhos.
__Que seja__ ele gemeu impaciente__ e não me chama de Joseph que eu odeio... Será que da pra me soltar, por favor? Eu to cansado de ficar em pé... Estou com as pernas doendo.
__É esse o preço da sua transa__ eu fiz careta. 
Era incrível como os homens faziam tudo por sexo... Se Joe tivesse uma namorada séria, apaixonado por alguém, garanto que isso não aconteceria. Queria ver se ele achava o amor tão ruim agora.
__Ta, onde esta a chave?__ perguntei.
__Na gaveta da cômoda__ ele disse__ a primeira, junto com as cami... 
Ele parou de falar de repente, eu queria olhar pra cara dele pra tentar adivinhar porque, mais a vergonha não me deixou. Então caminhei até a gaveta da cômoda e a abri, só vi alguns shorts... Remexi um pouco e ouvi o barulho de chaves. Levantei o pano e a chave da algema não foi à única coisa que eu encontrei... Tinha um monte de... Camisinhas. E subtamente me senti corar. 
__Érr... São do meu pai__ eu o olhei de lado e ele sorriu amarelo.
__Claro que são__ fechei a cara e peguei as chaves. 
Eu me virei pra ele, mais não queria olhar... Só de imaginar um homem seminu na minha frente eu já ficava completamente vermelha de vergonha... Ainda mais sendo Joe. Fiquei parada no lugar de olhos fechados, sem querer fazer nada... Só fugir de volta pro meu quarto... Fala serio, eu sei que sou a melhor amiga esquisita dele, mais isso já é demais. 
__Vamos Demi, sou eu__ ele disse com impaciência__ eu não estou pelado.
__Uma sunga pra mim não é roupa Joseph__ falei rispidamente__ você não tem vergonha?
__Estou morrendo de vergonha, mais isso acaba se você vier aqui e abrir as algemas... E não vai poder fazer de olhos fechados. 
__Eu devia era te deixar preso ai... Ia ser bem feito__ acusei.
__Disso eu não posso discordar__ ele bufou__ só abre as algemas, por favor? 
Eu respirei fundo e abri os olhos devagar, ainda com um pouco de receio e olhei pra ele... O corpo perfeito e escultural descoberto. Tampado só pela sunga, ele estava um pouco suado e descabelado e com uma expressão de tortura tão linda. Senti um estranho calor no meu coração que aos poucos foi se espalhando pelo resto do meu corpo e me deixando entorpecida.
__Vamos Demi, eu não mordo__ ele disse sorrindo.
Era fácil pra ele falar... Eu engoli minha covardia e ignorei as sensações estranhas que me tomavam e fui até ele. Eu estava tremendo quando consegui colocar a chave no lugar e com um pouco de dificuldade abrir a porcaria das algemas. 
__Oh, que alivio__ ele gemeu esfregando os pulsos__ obrigada Demis, você me salvou. 
Ele sorriu abertamente e deu um passo a frente, me envolvendo em seus braços num abraço reconfortante e apertado. Eu me encolhi um pouco ao sentir seu corpo descoberto encostar-se por completo no meu e depois de um segundo me afastei de olhos arregalados, o empurrando pra trás.
__O que foi?__ ele franziu o cenho.
__Você esta sem roupa__ eu disse corando e virando o rosto pro lado.
__Oh desculpa__ ele riu__ eu vou dar um jeito nisso. 
Ele correu até o guarda roupa e pegou um short, o vestiu rapidamente e passou a mão nos cabelos, tentando dar um jeito. Depois voltou até onde eu estava parada, encarando as paredes.
__Bom, eu tenho que ir__ disse sem olhar pra ele__ tenho que me arrumar pro aniversário do meu pai. 
__Ah tudo bem, eu quase me esqueci__ ele fez careta__ tenho que me aprontar também. 
__Ótimo, tchau.
Fui caminhando até a porta querendo sair logo dali, mais quando botei a mão na maçaneta, senti uma mão envolver minha cintura e me puxar de volta. Eu me desequilibrei e teria ido ao chão se Joe não tivesse me segurado com força. 
__O que esta fazendo?__ eu protestei dando um tapa nele e me recompondo. 
__Não pode sair pela porta__ ele disse pra mim como se aquilo fosse à coisa mais óbvia do mundo.
__E porque não?__ perguntei sem entender.
__Meus pais estão lá em baixo... Você entrou pela janela, não pode simplesmente sair pela porta assim Demi__ ele me lembrou.
__Ah, mais nem pensar eu vou pular aquela janela de novo__ avisei__ não mesmo.
__Vamos anjo, não seja covarde... Eu te ajudo__ ele sorriu pra mim__ vem comigo. 
Ele me arrastou até a sacada, depois soltou minha mão e pulou pro outro lado com grande facilidade. Então se virou de novo pra mim ainda sorrindo e estendeu as mãos em minha direção, me chamando.
__Vem anjo, eu te seguro__ ele prometeu__ não vou te deixar cair.
__Ah Joseph, você vai me dever muito por isso__ eu avisei irritada. 
Ele só continuou sorrindo atoa... Era oficial, eu era uma trouxa e devia tê-lo deixado mofando algemado naquele guarda roupa. Se bem que se fosse contar tudo que ele fazia por mim, eu devia estar grata por isso. Não podia recusar ajuda ao único amigo de verdade que eu tinha no mundo. 
__Não me deixa cair__ eu exigi nervosa.
__Eu não vou, prometo__ garantiu. 
As sacadas eram bem juntas uma da outra, não havia muita dificuldade pra pular... O problema era que eu era covarde mesmo. Estiquei minhas mãos, segurando firme nas deles... Depois de me certificar que ele estava segurando com força suficiente, apoiei o pé na grade e me impulsionei pra frente. 
É claro que sendo eu isso tinha que dar errado... Acabei pisando no roupão que vestia, me desequilibrei e cai com tudo do outro lado bem em cima de Joe. Fechei os olhos e soltei um grito assustado com a queda, mais antes que pudesse me desesperar, já estávamos no chão... Inteiros. Ele caído de barriga pra cima e eu por cima dele. 
Joe me surpreendeu de repente se desmanchando em uma gargalhada contagiante... E sem perceber eu estava rindo junto com ele. Nossos corpos se movimentando junto com o movimento da risada... Só ele pra me fazer uma coisa dessas. 
__Viu o que você fez?__ acusei lhe dando um tapa.
__O que?__ ele protestou__ pular isso é a coisa mais fácil... Você que é desastrada anjo.
__Foi culpa sua eu precisar pular isso__ lembrei a ele, me sentando.
Ergui meu corpo até que ele estava deitado de costas no chão e eu estava sentada por cima dele... Ainda estava rindo sem conseguir me conter. Até que de repente ele foi parando de rir e ficou me olhando de um jeito estranho... Que me aqueceu por dentro.
__O que foi?__ eu perguntei também parando de sorrir. 
Abaixei os olhos pra acompanhar os deles e ver o que ele estava olhando... Percebi que meu roupão estava aberto e que eu estava apenas com a lingerie que minha mãe me dera. Arregalei os olhos na hora e me levantei, me pondo de pé e fechando o roupão às pressas.
__Desculpa__ eu pedi novamente ruborizando.
__Tudo bem anjo__ ele riu enquanto se levantava__ bonita lingerie.
__Para com isso__ eu desviei os olhos envergonhada. 
__Foi mal__ ele continuou rindo e me deu um abraço de lado__ você fica linda com vergonha. Agora sério, obrigada por ter me ajudado Demi, e desculpa te meter nisso.
__Tudo bem, mais você ta devendo uma e bem grande Joseph__ o fuzilei com os olhos__ agora se você me dá licença, tenho que me arrumar pra festa de aniversário do meu pai. E você também__ o lembrei.
__Ok, agente se vê daqui a pouco então__ ele disse e pulou de volta pra sua sacada. 
Fiquei olhando enquanto voltava pra dentro do seu quarto e corria pro banheiro pra tomar um banho... Fiquei me perguntando por que ainda perdia meu tempo ajudando ele. Ah claro, porque ele era meu melhor amigo, meu único amigo aliás... Acho que passar uma coisa assim valia a pena quando se tratava de Joe. Afinal ele sempre fazia tudo por mim, pra me deixar feliz.


3 comentários:

  1. Adooreeiii posta logoo <33

    ResponderExcluir
  2. Postaa logo , to louca pra saber o q vai acontecer no próximo *-*

    ResponderExcluir

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré