Translate

That Should Be Me - Capitulo 11 - 1º MARATONA





Capítulo 11

Eu estava parado na rua, encostado no meu carro... Usava uma regata preta, uma blusa de manga azul escura por cima, com os botões abertos e as magas dobradas até o cotovelo. Usava também uma calça jeans escura, meu all star e meu cabelo estava levemente arrepiado, só pra dar um charme. Meu relógio de pulso, que Demi me dera no natal indicava que eram sete e meia da noite. Há essa hora eu deveria estar dentro do carro a caminho do restaurante com Ashley falando baboseiras em meu ouvido, mais ao invés disso eu estava na porta de casa, esperando pela Demi... Ela seria minha companhia esta noite.
A diferença de hoje para as outras noites, é que meus outros encontros sempre terminavam em sexo... Mais com a Demi não, hoje eu seria só o Joe, um cara normal, hoje eu sairia com minha melhor amiga, riria a noite inteira, conversaria sobre tudo e poderia ser eu mesmo, sem mentiras... Hoje eu ia me divertir. Exatamente as sete e trinta e cinco da noite a porta da casa de Demi se abriu, eu a vi saindo e sorri sozinho ao perceber o quanto ela estava linda.
__Demorei?__ ela perguntou timidamente.
__De jeito nenhum__ neguei lhe estendendo a mão e a ajudando a descer as escadas da frente.
Demi estava usando um vestido azul escuro de manga curta, ele era leve, solto e com um discreto decote, bem mais do que ela estava acostumada a usar... O vestido também era curto, mais não de um jeito vulgar como Ashley provavelmente estaria usando, mais ainda assim... Sexy. Isso também era novidade, eu fiquei olhando pra ela e sorrindo, sem nunca tê-la visto dessa forma. Ela também usava sapatilhas__ nada de salto para o meu anjo__ e usava um casaquinho preto transparente por cima do vestido.
A maquiagem era leve, Demi não precisava de muito pra ficar bonita, era incrível. No pulso ela usava a pulseira da sorte que eu lhe dera de presente há alguns anos. A cada aniversário seu eu colocava um pingente novo. No pescoço ela usava o cordão da amizade que eu lhe dera de natal, era um coração divido em dois, estava escrito BFF (Best Friends Forever). Uma metade ficava com ela, que não tirava do pescoço e a outra estava comigo, eu deixava pendurada em meu chaveiro e levava comigo pra todo lugar.
Os cabelos dela estavam com um penteado diferente, meio solto e meio preso ao mesmo tempo. Ela nunca soltava aquele cabelo... Ah, e não podia me esquecer dos óculos.
__Você esta linda__ eu elogiei fascinado, era a mais pura verdade... Ela estava simplesmente linda de um jeito que eu nunca pensei que veria.
__Obrigada__ ela sorriu envergonhada__ Selena e Miley me ajudaram a me arrumar, o vestido é delas.
__Lembre-me de agradecer a elas depois__ murmurei distraidamente__ só falta uma coisa.
Ela se encolheu um pouco quando ergui a mão em direção ao seu rosto mais eu não parei, peguei os seus óculos e os tirei... Demi tinha os olhos lindos, mais brilhantes, sinceros e inocentes que eu já vira na vida, mais insistia em escondê-los atrás daqueles óculos horríveis.
__Agora sim__ eu sorri olhando pra ela__ esta perfeita.
__Joe eu preciso dos meus óculos, sabe que não enxergo bem sem eles__ ela disse fazendo um biquinho incrivelmente fofo.
__Não vai precisar deles__ eu garanti__ eu serei seus olhos esta noite... Confie em mim.
Eu não ficaria ofendido se ela dissesse não, afinal eu não era o cara ais confiável do mundo. Mais ela suspirou e segurou minha mão, sorrindo timidamente... Um sorriso discreto, porém ainda assim encantador. Eu a guiei até o carro, abrindo a porta pra ela e depois dando a volta pra entrar pelo outro lado.
Durante o caminho conversamos um pouco, Demi estava curiosa pra saber onde e como era o restaurante em que íamos, mais eu não dei muitas dicas, queria que fosse surpresa. O restaurante era bem romântico, não era o tipo de lugar que eu costumava freqüentar com a Ashley, mais depois de ela reclamar muito em meu ouvido eu resolvi trazê-la. Bom, eu sabia que aquele era o tipo de lugar que Demi gostaria, sendo ela uma garota romântica. Se esse fosse um encontro de verdade e estivesse tentando conquistá-la já teria uns pontos garantidos.
Tive certeza que estava certo quando entramos no restaurante e ela sorriu encantada, observando tudo atentamente. O lugar estava cheio, mais ainda assim era tranquilo... A mesa que eu havia reservado ficava no canto mais privado do restaurante, ao lado de uma enorme janela de vidro onde era possível ver boa parte da cidade. Puxei a cadeira pra ela e depois me sentei a sua frente.
__Esse lugar é lindo Joe__ ela disse sorrindo__ teria se dado bem se trouxesse uma de suas ficantes aqui.
__Essa era a intenção quando reservei o lugar, mais o meu dinheiro será mais bem gasto com você__ garanti a ela.
Nós demos uma olhada no menu, fizemos nosso pedido e ficamos conversando enquanto esperávamos pela comida.
__Então quer dizer que era isso que você e as meninas ficaram aprontando a tarde inteira?__ eu perguntei apontando pra ela.
__Eu pedi pra elas me ajudarem hoje de manhã__ ela respondeu olhando pras próprias mãos__ eu queria estar... Bonita, ou menos estranha. Não queria que você passasse vergonha comigo.
Fiquei olhando pra ela um bom tempo antes de responder, era incrível... Ela realmente acreditava que eu tinha vergonha dela, ela realmente acreditava que era feia e esquisita e isso era uma grande mentira, a coisa mais idiota que podia pensar. Ela era linda, e eu não dizia isso só por agora, por ela estar arrumada e com roupas diferentes, era verdade mesmo com as roupas que ela usava em casa. As saias compridas, os vestidos floridos, as sapatilhas... Ela tinha uma beleza diferente das outras, que eu aprendi a admirar com o tempo.
__Demi, eu não tenho vergonha de você, nunca tive__ eu disse segurando as mãos dela__ você é linda e não precisava ter feito nada disso, não importa a roupa que você use, vai ser sempre minha amiga... Eu não gosto de você pelas coisas que veste e sim por quem você é.
__Mais... __ eu senti que ela queria dizer alguma coisa mais se segurou com vergonha de falar.
__O que?__ eu questionei curioso.
__Não é nada, esqueça__ ela pediu.
__Isso é tão frustrante__ eu resmunguei e ela mordeu o lábio com força.
Ela sempre fazia isso, falava uma coisa e não terminava e eu ficava me perguntando o que era, mais ela nunca explicava, estava sempre escondendo algo de mim, o que pensava. Isso me frustrava profundamente. Antes que eu pudesse insistir pra que ela me contasse o que estava pensando o garçom chegou com a nossa comida e o assunto foi encerrado.
__E quando vocês vão arrumar um nome pra banda em?__ Demi perguntou puxando assunto__ uma banda precisa de um nome.
__Ainda estamos pensando nisso__ dei de ombros__ estamos correndo atrás de alguém pra ouvir nossa música... Talvez um dia fiquemos famosos.
__Eu vou ser a fã número um__ ela garantiu com um enorme sorriso.
__Você vai ser como uma daquelas fãs descontroladas?__ eu perguntei caindo da gargalhada, só a ideia já era totalmente hilária.
__Isso seria engraçado__ ela riu também.
Demi Narrando

O jantar foi muito agradável. Nós conversamos enquanto comíamos e rimos enquanto Joe me contava às cantadas que dava nas garotas quando saia com elas. Enquanto ele falava eu imaginava que fosse comigo, que ele era um encontro de verdade e que ele gostava de mim da mesma forma que eu gostava dele... Algumas vezes até parecia verdade, durante o jantar eu o peguei várias vezes me olhando meio perdido, o pensamento longe, um sorriso nos lábios... Ele fazia isso de vez em quando e nesses momentos eu até poderia acreditar que ele gostava de mim, mais isso passava logo e ele voltava a me olhar e tratar como a sua irmãzinha. Depois de tanto tempo eu já devia ter me acostumado, mais aquele sentimento nunca passava.
Quando o jantar terminou, nós saímos do restaurante e eu pensei que iríamos pra casa, mais quando eu andava em direção ao carro dele, Joe me segurou pelo braço, me puxando na direção contrária.
__O que esta fazendo? O seu carro esta do outro lado__ eu o lembrei.
__Eu sei__ ele riu da minha confusão__ esta com pressa de ir pra casa?
__Hum, não__ dei de ombros.
__Então vem comigo__ ele pediu me estendendo a mão.
Começamos a caminhar pela cidade, e eu não fazia ideia de pra onde estávamos indo e pra falar a verdade nem me importava muito, eu estava feliz. Joe parecia uma criança, subindo na calçada e andando na beirada, se equilibrando, exatamente como Mad fazia sempre que eu saia com ela.
__Eu sou o máximo__ ele disse rindo__ bati o meu recorde.
__Eu consigo ficar mais tempo que você__ o desafiei.
__Então prove__ ele provocou__ a única que me vence é a Mad, mais ela tem metade do meu peso, então é covardia.
__Eu até tentaria__ eu estava caminhando ao lado dele, rindo enquanto ele quase tropeçava e caia__ mais você esta com meus óculos e não é boa ideia... Eu já quase cai umas cinco vezes hoje, é bom não abusar da sorte.
__Você teria caído mesmo se estivesse com os óculos__ ele zombou.
Eu mostrei a língua pra ele que riu ainda mais... Porém era verdade, eu não precisava de motivos ou desculpas pra sair tropeçando nas coisas, isso era um fato.
__Você precisa me ajudar a pensar num jeito de me vingar da Ashley__ ele comentou descendo da calçada e ficando na minha frente, caminhando de costas, a rua estava vazia, silenciosa, nem carros passando tinha__ eu não sei o que fazer.
__Eu não sou uma pessoa vingativa Joe, eu acho que você devia esquecer isso__ comentei.
__Você é boa demais Demi e eu adoro isso de verdade, mais eu não sou legal__ ele fez careta__ eu vou me vingar dela.
Eu não ia negar que a ideia do Joe aprontar pra Ashley me agradava, mais eu não ia incentivar isso, era errado.
__Talvez eu destrua toda a maquiagem dela__ ele continuou divagando, sorrindo enquanto se imaginava fazendo coisas terríveis com ela__ ou os vestidos de grife... Ou quem sabe não jogue pó de mico na roupa dela__ ele caiu na gargalhada__ ou melhor... Vou colocar tinta no shampoo dela, talvez faça ela ficar com o cabelo verde... Não aguento aquele loiro falso dela.
__Você é mau__ eu acusei.
__Obrigada__ ele sorriu satisfeito.
Continuamos andando distraidamente quando ele de repente puxou meu braço e me fez atravessar a rua correndo em direção a um prédio, mais não um prédio qualquer e sim o prédio mais alto da cidade.
__O que estamos fazendo aqui Joe?__ eu perguntei desconfiada.
__Shh__ ele mandou eu me calar__ só vem comigo.
Bem, ele nos fez entrar no prédio que devia estar trancado e era proibida a entrada... Fomos pelos fundos e subimos até o ultimo andar de elevador, e ele não me deixou perguntar o por que. Depois subimos por mais um pequeno lance de escadas e passamos por uma porta... Quando me dei conta estávamos do lado de fora... No terraço do prédio, ele começou a me puxar em direção a beirada.
__Uou__ eu puxei meu braço da mão dele e congelei no lugar__ nem pensar.
__Qual o problema Demi?__ ele perguntou confuso.
__Eu tenho medo de altura Joe__ disse com cara de “não é obvio?”.
__Ah isso__ ele fez careta__ ta tudo bem, eu não vou deixar nada te acontecer... Vem.
__Não__ neguei e dei as costas a ele pronta pra ir embora, mais ele me alcançou antes que eu chegasse à porta.
__Vamos Demi, sei que você é mais corajosa que isso__ ele disse sorrindo pra mim.
__Pode pelo menos devolver os meus óculos?__ pedi cruzando os braços.
__Tudo bem__ ele me entregou os óculos que estava no bolso da camisa e eu os coloquei, depois tentei passar por ele de novo que me bloqueou rindo__ você não vai escapar.
Ele estava certo, eu não ia a lugar algum se ele não quisesse, então desisti... Ele sorriu satisfeito e segurou de novo minha mão, me guiando até a beirada do prédio. Eu arregalei os olhos quando vi a altura e me virei o abraçando com força, sentindo o coração acelerar de medo... Ele riu de mim mais uma vez.
__É muito alto, é muito alto__ eu disse escondendo o rosto em seu peito__ era melhor não ter posto os óculos.
__Hey calma anjo__ ele disse me abraçando__ só quero que aprecie a beleza, esqueça por um minuto a altura... Eu não vou te deixar cair, sabe que não... Só olhe.
Eu fiquei mais um longo minuto agarrada a ele de olhos fechados... Ele esperou pacientemente que eu criasse coragem pra olhar. Eu me afastei dele minimamente, mais continuei o segurando com força, apenas virando o rosto pra olhar a vista que devo confessar era deslumbrante... Dava pra ver toda a cidade lá de cima.
__É lindo__ eu sussurrei sorrindo.
__Eu te disse__ ele sorriu satisfeito__ não é tão ruim é?
Eu olhei pra cima, também dava pra ver as estrelas... O céu estava limpo, sem nuvens e a vista era simplesmente incrível. Eu sorri abobalhada, descansando novamente a cabeça no peito dele, mais dessa vez com menos medo.
Joe Narrando

Ficamos um bom tempo lá abraçados olhando as estrelas e também a cidade iluminada abaixo de nós... Depois de alguns minutos Demi acabou esquecendo o medo e eu sorri vendo o sorriso lindo dela. Foi uma pena quando tivemos de voltar pra casa pois eu estava me divertindo, mais já era tarde e tivemos que ir.
__Obrigada pela noite Joe__ ela disse quando estávamos na porta de casa.
__Não, obrigada você... Eu me diverti muito Demi__ disse sincero.
__Então... Até amanhã.
Eu dei um beijo na bochecha dela e fiquei olhando enquanto ela entrava em casa... Sim, eu tinha me divertido muito com ela aquela noite, mais até do que esperava. Tinha valido a pena convidá-la ao invés de chamar outra garota. Eu guardei o carro na garagem, e percebi que Demi tinha esquecido as chaves de casa no banco do meu carro. As guardei no meu bolso e entrei em casa.
__Boa noite sumido__ Nicole disse__ ta igual nota de cem, nem te vejo mais.
__Acho que eu que deveria dizer isso né pirralha? Você não para mais em casa.
__Isso é uma mentira... Eu ainda durmo aqui todas as noites__ ela disse rindo.
__Certo e isso aqui não é um hotel... Se a mamãe descobrir ela vai brigar com você e eu vou adorar__ sorri.
__Chato__ ela me mostrou a língua.
__Também te amo.
Eu subi pro meu quarto e fui tomar um banho bem demorado pra relaxar. Quando terminei troquei de roupa e me sentei no computador pra baixar umas músicas e outras coisas. Acabei me distraindo e esquecendo da hora, quando olhei no relógio já era quase meia noite. Lembrei que estava com a chave de Demi e resolvi ver se por acaso ela ainda não estava acordada. Pulei da minha sacada pra dela e como a luz estava acesa achei que ela ainda estava acordada.
__Demi?__ chamei seu nome enquanto passava pela porta.
Eu me calei quando a vi... Ela na verdade já estava dormindo. Demi estava vestindo uma blusa branca sem mangas enorme, bem larga que eu já a vira usando antes e parecia um vestido, porém a blusa estava encolhida pra cima, deixando a mostra suas pernas descobertas, já que ela estava apenas de calcinha. Os cabelos dela estavam presos e bagunçados, soltos pelo travesseiro e ela tinha um livro em mãos, provavelmente dormiu enquanto o lia. Ela parecia um anjo dormindo, a coisa mais linda que eu já vira na vida, tão serena e tranquila, sem preocupações. Eu sorri levemente, uma sensação estranha me invadindo enquanto olhava pra ela... Ali tão linda e inocente, tão perfeita e sem saber disso. Eu não conseguia entender porque as pessoas não gostavam dela... Era tão estúpido.
Eu tirei o celular do bolso, sem fazer nenhum barulho pra acordá-la bati uma foto enquanto ela dormia... Será que só eu a achava adorável e incrível? Será que o problema era comigo? Espantei os pensamentos da cabeça, guardei o celular de novo, coloquei as chaves em cima da mesinha de cabeceira junto com o livro dela... A cobri, desliguei a luz e depois sai do quarto em silencio.

4 comentários:

  1. vai dar merda essa foto que o Joe bateu ... tenho certeza rsrsrs

    possta logoo

    ResponderExcluir
  2. Amei!!! Eles tem q ficar juntoa pllz . Cade a maratona ??

    ResponderExcluir

 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré